Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Suzuki revê primeiro dia de regresso à acção dos Grandes Prémios

Suzuki revê primeiro dia de regresso à acção dos Grandes Prémios

O ruído da GSX-RR voltou a ser ouvido no paddock do MotoGP™ pela primeira vez em quase três anos nesta sexta-feira com Randy de Puniet a ajudar a trazer a Suzuki de volta ao mais alto nível dos Grandes Prémios.

O primeiro dia do Grande Prémio Generali da Comunidade Valenciana representou um pequeno marco para a Suzuki, que regressa à competição no MotoGP pela primeira vez desde a última jornada de 2011 no mesmo traçado.
 
A equipa Suzuki trabalhou em grande proximidade com os técnicos de pneus da Bridgestone e também deu continuidade aos progressos conseguidos durante um recente teste levado a cabo no traçado valenciano.
 
Os progressos foram evidentes com o melhor tempo de De Puniet a surgir na FP2. O veterano gaulês rodou em 1m32,799s, o que representa uma melhoria de meio segundo face ao melhor registo conseguido dos testes. O antigo vencedor de Grandes Prémios deparou-se com problema técnico perto do final da sessão e viu-se forçado a regressar às boxes na sua 17ª volta.
 
O piloto ainda voltou à pista, mas com apenas dois minutos de treino pela frente não conseguiu apresentar mais uma volta rápida e terminou a sessão em 15º, o que na tabela de tempos combinados se traduziu na 18ª posição a 1,3s do Campeão do Mundo Marc Márquez, o mais lesto. 
 
De Puniet disse: “Estou mesmo contente por estar de volta aos Grandes Prémios. Não foi nada mau hoje. Estamos apenas a 1,3s da frente e isso é bom para o nosso primeiro dia. Tive um problema técnico no final e sem ele acho que podia ter melhorado ainda um pouco mais o meu tempo. As condições estavam muito boas de manhã, mas de tarde esteve um pouco mais nublado e ventoso. Mas estamos em Novembro, e não foi mau! Estou satisfeito. Temos de fazer alguns ajustes porque lutei com o pneu traseiro duro e vamos ver que direcção vamos seguir para a corrida.”
 
“É duro trabalhar tão depressa com apenas 45 minutos para fazer tudo. Gostei de estar em pista num fim‑de‑semana de corridas depois de um ano e não sinto que falhei a época; isto é bom e estou pronto para lutar para colocar a moto na melhor posição possível na grelha e depois na corrida. Estamos mais rápidos hoje que no teste e sinto-me mais confiante a cada sessão. Penso que se dermos o máximo podemos ficar contentes e é isso que queremos.”
 
Davide Brivio, Director Desportivo, acrescentou: “Hoje foi um dia cheio de emoções. Quando ligámos a moto de manhã foi uma sensação especial por estamos de volta ao ambiente das corridas. Hoje não foi mau. Tivemos um problema no final, mas não estamos longe [dos tempos mais rápidos]. A prestação é muito consistente tendo em que não corremos há muito tempo. Vir aqui para o último GP – quando todos já têm muito tempo de pista e experiência – não é fácil, mas estamos a portar-nos bem. Amanhã temos de olhar para a escolha de pneus para a corrida e também melhorar a afinação de electrónica. Temos de melhorar o conjunto e encontrar mais aderência. Não temos pressa com coisas que normalmente são trabalhadas durante um fim‑de‑semana de corrida; temos de encontrar aquela melhor afinação base. De todas as formas, estou entusiasmado e vamos continuar a trabalhar.”

Tags:
MotoGP, 2014, GP GENERALI DE LA COMUNITAT VALENCIANA

Outras actualizações que o podem interessar ›