Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Albesiano, da Aprilia: ‘Estamos satisfeitos com estes primeiros testes’

Albesiano, da Aprilia: ‘Estamos satisfeitos com estes primeiros testes’

A aventura da Aprilia no MotoGP™ em 2015 começou com os três dias de testes na pista de Valência.

A Aprilia chegou ao circuito Ricardo Tormo para testar e, com isso, dar um primeiro ar do que será a época de 2015 com a Gresini Racing, formação que vai gerir as máquinas italianas na classe de MotoGP™.
 
Marco Melandri e Álvaro Bautista estrearam-se aos comandos da Aprilia de MotoGP™ e contaram com dois motores de válvula pneumática totalmente novos.
 
Um motor novo que tem de ser rodado, em particular em termos de gestão electrónica, e uma moto totalmente nova para dois pilotos. Após quatro anos no WSBK, Melandri teve de se readaptar aos pneus Bridgestone e travões de carbono. Assim, o objectivo da primeira ida para a pista era ganhar experiência, fazer muitas voltas e coligir o máximo possível de dados. Mas indicações positivas foi algo que não faltou, em especial em termos de potencial – e respectiva possibilidade de desenvolvimento – das duas motos e do propulsor.
 
O plano de trabalho, que originalmente incluía apenas o piloto de testes Alex Hofmann a rodar na segunda-feira, foi alterado devido às condições climatéricas adversas. Tanto Melandri como Bautista foram para a pista logo na tarde de segunda-feira, se bem que para poucas voltas. No final, a decisão revelou-se positiva já que o segundo dia foi marcado por pista molhada e chuva constante.
 
A situação na quarta-feira foi claramente melhor. Os pilotos foram para a pista ao final da manhã e continuaram o trabalho até às 17 locais. Bautista totalizou 68 voltas e Melandri 56, um testemunho à quantidade de trabalho levado a cabo.
 
Melandri disse: “Pegámos numa moto totalmente nova na primeira vez que rodou – que grande experiência! Tive de me adaptar a pneus diferentes daqueles que usei das Superbikes. Por isso é que era importante fazer muitas voltas a acumular muitos dados e sensações com a moto. Desse ponto de vista estou satisfeito porque estou a começar a compreender onde e como fazer as alterações. A moto é diferente da Aprilia com que competi no WSBK, mas “nasceu bem” e responde bem às alterações. Há muito trabalho a fazer e o próximo teste em Jerez será importante.”
 
Bautista acrescentou: “Os resultados são positivos, se bem que estamos conscientes que ainda há muito trabalho a fazer. O motor precisa de ser melhorado, mas já no final deste mês vamos testar nova unidade de válvula pneumática em Jerez. Quando ao chassis, não fizemos alterações à afinação da suspensão e geometria durante o teste. Vamos fazer isso em Jerez no próximo ensaio.”
 
Romano Albesiano, Director de Competição da Aprilia, mostrou-se optimista em relação ao primeiro teste e comentou: “Estamos satisfeitos com este primeiro ensaio. Foi uma verdadeira estreia para nós, com todos os factores desconhecidos que se podiam esperar, mas no final destes três dias podemos olhar para os futuros passos de desenvolvimento com confiança. A novo moto revelou-se muito equilibrada desde o início e o motor de válvula pneumática que testámos na sexta-feira impressionou o Hofmann com a prestação e a fiabilidade que apresentou desde o primeiro momento.”
 
“Agora o que resta é voltar ao trabalho em Noale com os dados que recolhemos para prepararmos os desenvolvimentos que vamos levar para o próximo teste em Jerez.”
Tags:
MotoGP, 2015, VALENCIA MOTOGP™ OFFICIAL TEST, Alvaro Bautista, Marco Melandri, Aprilia Racing Team Gresini

Outras actualizações que o podem interessar ›