Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Antonio Jiménez inicia novo capítulo como Chefe de Equipa de Kallio

Antonio Jiménez inicia novo capítulo como Chefe de Equipa de Kallio

O veterano técnico espanhol deixa a categoria rainha para integrar a Italtrans Racing de Moto2™ como responsável técnico do finlandês Mika Kallio. 

As trocas de pilotos e equipas para 2015 podem já ter terminado, mas o final da época trouxe algumas novidades na composição técnica de algumas escuderias. Esta semana foi confirmado que Antonio Jiménez aceitou ser chefe de equipa de Mika Kallio na Italtrans Racing. Quem também entrou para a formação foi Aligi Deganello como responsável técnico do italiano Franco Morbidelli. 
 
Nascido em Liege (Bélgica) em 1963, Jiménez leva a cabo a 27ª época no Campeonato do Mundo de MotoGP em 2015, competição onde trabalhou como mecânico para vasto número de pilotos, mas também como técnico de suspensões e depois como mecânico chefe e responsável técnico de diversos projectos. Em 2006 fez parte da equipa Gresini, com a qual trabalhou durante nove anos – os mais recentes como chefe de mecânicos de Álvaro Bautista – antes de optar por iniciar esta nova aventura na categoria intermédia.
 
“Tinha várias opções para a temporada de 2015; ficar no MotoGP, ou passar para a Moto2,” explicou o técnico espanhol. “A proposta da Italtrans foi uma delas, mas revelou-se muito tentadora desde o primeiro momento já que é uma equipa solidamente estabelecida e com futuro muito prometedor. Os pilotos forma uma combinação de frescura e experiência. O Aligi [Deganello] é uma pessoa que conheço e aprecio. É um grupo de pessoas interessante, capaz de fazer um grande trabalho. Por isso, foi fácil dizer ‘Sim’ ao Luigi [Pansera, Director Desportivo da equipa].” 
 
Jiménez já se estreou nas suas novas funções nos recentes testes de pós-temporada, o último deles em Valência.
 
“Os testes correram bem, apesar dos três dias de chuva em Jerez que reduziram a possibilidade de trabalhar e também o facto de estarmos às portas do Inverno, que nos reduz o número de horas de luz. Gostei muito do ambiente familiar que encontrei; recordei-me dos anos que passei nas 250cc.”
Tags:
Moto2, 2015

Outras actualizações que o podem interessar ›