Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Petrucci: ‘Estou feliz por ter voltado à Ducati’

Petrucci: ‘Estou feliz por ter voltado à Ducati’

Antes de deixar o MotorShow de Bolonha para participar numa exibição da NASCAR Whelen Euro Series, o piloto italiano falou com o motogp.com sobre o seu primeiro contacto com a Ducati e os objectivos para 2015.

Qual é a tua avaliação dos primeiros testes?
Parece que estás satisfeito com os primeiros passos com a Pramac Racing ...
Sim, realmente estou muito contente. Depois do Grande Prémio de Valência começámos a pré-época de 2015 com um teste muito importante de três dias; em particular no segundo dia terminei à frente com o piso molhado. O terceiro e último dia terminei em sétimo, a seis décimas do Marc Márquez. Para mim já é um resultado notável, tendo em conta que foi a primeira vez que andei com uma moto novo. Sinto-me feliz por ter chegado à equipa Pramac, ou melhor, por ter regressado à Ducati depois da minha experiência de há uns anos como piloto de testes; além disso, a moto é muito rápida…
 
Que sensações tiveste estes dias na tua adaptação á moto e quais são os próximos passos?

No teste de Valência o objectivo era conhecer a equipa e a moto, não era importante ser rápido. Afora tenho o Inverno pela frente para treinar fisicamente e chegar ao primeiro teste de Sepang [a partir de 4 de Fevereiro] em boa forma. Apesar de ser o meu quarto ano no MotoGP, será a primeira vez na minha carreira que vou começar logo no primeiro teste oficial da temporada e a primeira vez que chegarei preparado à primeira corrida no Qatar.
 
Mas ainda te ressentes da lesão grande que contraíste este ano no GP de Jerez?

Sim, estive em Barcelona e diagnosticaram-me uma fractura feia no rádio, mas, por sorte, não tenho grandes problemas quando estou a pilotar. Tão pouco tive dificuldades aquando do primeiro ensaio com a Ducati, mas tenho de faer fortalecimento muscular.
 
Quais são os teus objectivos para a próxima temporada?

O teste de Valência não foi muito indicativo, não me coloco metas; prefiro crescer passo a passo, mas também creio que poderei estar nos dez primeiros em algumas corridas. E, quem sabe, lutar com o meu colega de equipa Yonny [Hernández], o que seria uma boa luta…
Tags:
MotoGP, 2015, Danilo Petrucci, Octo Pramac Racing

Outras actualizações que o podem interessar ›

motogp.com

2 anos ago

Um novo FIM CEV Repsol em 2015