Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Romagnoli satisfeito por trabalhar com Petrucci na Pramac Racing

Romagnoli satisfeito por trabalhar com Petrucci na Pramac Racing

Danilo Petrucci e o seu chefe de equipa Daniele Romagnoli são dois dos estreantes na Pramac Racing para a época de 2015 do MotoGP™.

Contudo, a Desmosedici 14.1 não é desconhecida para Romagnoli, que passou a temporada de 2014 do MotoGP™ na Ducati com Cal Crutchlow.
 
Olhando para o teste de MotoGP™ de Valência, no final da época de 2014, Romagnoli disse: “Os três dias foram além das nossas expectativas. Começámos de forma muito tranquila para o Danilo se acostumar à moto. No segundo dia tivemos a grande surpresa, ele assinou o melhor tempo no molhado. Sabia que ele era rápido no molhado e a Ducati também, mas fiquei surpreso com a relação que o piloto consegui estabelecer com a moto em tão pouco tempo.”
 
“No terceiro dia trabalhámos na afinação para o Danilo compreender como se adaptar à aderência traseira e como lidar com a potência. O sétimo melhor tempo fez-nos o dia e fomos todos contentes para casa.”
 
No que toca à nova aventura a trabalhar com Petrucci, acrescentou: “Descobri que ele é uma pessoa muito humilde, muito concentrado nos detalhes. Tem muitas questões sobre o método de trabalho na Ducati e sobre o que foi feito ao longo dos últimos anos. Ouve muito e isto é sinal de grande maturidade. Mais, ele sabe que a melhor coisa a fazer é criar química de equipa através de uma comunicação eficiente e detalhada. Isso faz com que todos trabalhem melhor em conjunto. Do ponto de vista técnico o Danilo é um piloto muito bom em travagem. E um dos pontos fortes da Ducati são precisamente as zonas de travagem. Caso ele o compreenda em profundidade, ele pode tirar todo o partido da moto.”
 
Sobre as suas primeiras impressões da Pramac Racing Team, Romagnoli disse ainda: “Há uma grande atmosfera e entusiasmo. É verdade. A equipa do Danilo é praticamente nova. Temos de trabalhar arduamente em conjunto. Conhecemos a moto e os métodos de trabalho da Ducati e isso é uma grande vantagem para nós.”
 
Antevendo o teste de MotoGP™ de Sepang 1, comentou: “Depois do Inverno o primeiro passo é voltarmos ao contacto com a moto. Sepang é muito diferente de Valência. Assim que o Danilo chegar a um bom nível de prestação vamos continuar a trabalhar para encontramos a melhor afinação para tirarmos o maior partido das capacidades dele. Sepang também é importante porque a Ducati vai dar-nos uma evolução de electrónica para a 14.1. Durante a época vamos ter mais actualizações para melhorarmos a prestação da moto.”
Tags:
MotoGP, 2015, Danilo Petrucci, Octo Pramac Racing

Acompanhe a história ›

Outras actualizações que o podem interessar ›