Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Lorenzo marca o ritmo na continuação do teste da Malásia

Lorenzo marca o ritmo na continuação do teste da Malásia

O 1m59,963s de Jorge Lorenzo é, até à hora de almoço desta quinta-feira, o melhor registo do teste de Sepang.

Com a Movistar Yamaha MotoGP Team a avaliar novos componentes e acertos de electrónica a pensar na durabilidade dos pneus no final das corridas, Lorenzo e o colega de equipa Valentino Rossi ficaram contentes com o ritmo apresentado no primeiro dia e continuaram a trabalhar arduamente nas primeiras horas desta quinta-feira. Pelas 14 horas locais Rossi era o sexto da geral a 0,7s de Lorenzo.

Andrea Dovizioso, da Ducati Team, assinou um tempo rápido ao início do dia aos comandos da GP14.3 e era o segundo melhor aquando da paragem para o almoço, com o companheiro de equipa Andrea Iannone também a melhorar o andamento para garantir a quinta posição com máquina semelhante.

Na Repsol Honda, Dani Pedrosa continua a trabalhar com três versões da RC213V, enquanto o bi-Campeão do Mundo Marc Márquez reduziu o leque de opções para apenas dois protótipos. Ambos chegaram às 14 horas entre os cinco primeiros e a 0,4s da melhor marca de Lorenzo.

Pol Espargaró, da Monster Yamaha Tech3, ocupava o sétimo posto à hora de almoço, isto depois de trabalhar com duas variações de chassis, enquanto o colega de equipa Bradley Smith rodou contra as dores de uma lesão no tornozelo para concluir o trabalho matinal mesmo às portas dos dez primeiros.

Cal Crutchlow, da CWM LCR Honda, está a concentrar-se na resolução de pequenos problemas com a estabilidade traseira à entrada em curva e vibrações, pelo que está a trabalhar na distribuição do peso e travagem de motor da RC213V. O seu novo colega de equipa Jack Miller está a rodar com pneus usados para se adaptar à RC213V-RS especificação Open. Miller sofreu duas quedas sem consequências ainda antes do almoço nesta quinta-feira.

Para a Suzuki a fiabilidade do motor continua a ser um dos centros das atenções, isto com Aleix Espargaró a trabalhar também no desenvolvimento do chassi, enquanto Maverick Viñales se dedica mais a levar a cabo o maior número de voltas possível. Espargaró encurtou a diferença para a frente para 1,381s para chegar à paragem de almoço em nono.

Stefan Bradl (Forward Racing) era o melhor piloto Open pelas 14 horas, continuando a trabalhar com o motor Yamaha de 2013 num quadro de 2014; o piloto deverá receber uma actualização do bloco propulsor antes do início da época.

Tags:
MotoGP, 2015, SEPANG MOTOGP™ OFFICIAL TEST, Jorge Lorenzo, Movistar Yamaha MotoGP, Sepang

Outras actualizações que o podem interessar ›