Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Lorenzo na frente no segundo dia de Sepang

Lorenzo na frente no segundo dia de Sepang

Jorge Lorenzo rodou em 1m59,963s, assinando a melhor marca do teste epang 1 até ao momento, o que dá motivação extra ao piloto da Movistar.

O dia começou com temperaturas frescas algo nublado, mas com ritmo mais forte durante a manhã desta quinta-feira que nas primeiras horas de quarta. Mas o calor intenso e humidade sentidos a partir do meio do dia fez com que a acção abrandasse durante umas duas horas, antes do aumento de actividade do final do dia.

Com a equipa de fábrica da Yamaha a avaliar novos componentes e afinações de electrónica para melhorar a durabilidade dos pneus, Lorenzo e o colega de equipa Valentino Rossi continuaram a trabalhar arduamente nesta quinta-feira. Lorenzo melhorou o registo pessoal em mais de meio segundo face ao primeiro dia de testes em Sepang, mas Rossi foi ligeiramente mais lento, terminando em sexto.

Andrea Dovizioso, da Ducati Team, assinou o melhor registo pessoal ao início do dia com a GP14.3 e manteve-se como o segundo mais lesto ao longo da tarde com 2m00,015s, seis décimos melhor que na quarta-feira. O colega de equipa de Dovi, Andrea Iannone, também melhorou o andamento para rodar na quinta posição com máquina semelhante; o italiano retirou mais de um segundo ao seu tempo de ontem.

O bi-Campeão do Mundo de MotoGP™ Marc Márquez terminou o dia em terceiro, trabalhando com duas motos para refinar a afinação da RC213V. Ele sofreu uma queda tardia sem consequências físicas.

Do outro lado da garagem da Repsol Honda, Dani Pedrosa continua a trabalhar com três versões da RC213V, enquanto Márquez reduziu as opções a dois protótipos. Pedrosa terminou em quarto.

Enquanto isso, Pol Espargaró (Monster Yamaha Tech3) sofreu queda sem lesões na Curva 9 perto do final do dia, isto depois de uma queda ligeira no primeiro dia. O espanhol terminou a sessão de quinta em sétimo depois de avaliar duas variações de chassis.

Cal Crutchlow, da CWM LCR Honda, está a trabalhar na estabilidade à entrada em curva e a eliminar vibrações, levando acabo acertos ligeiros na distribuição de peso e na travagem de motor da RC213V. Ele foi oitavo, a 1.095s de Lorenzo.

O colega de equipa de Pol Espargaró, Bradley Smith, está a rodar contra as dores de uma lesão no tornozelo contraída em treinos e terminou nos dez primeiros.

Stefan Bradl, da NGM Forward Racing, foi 11º e voltou a ser o melhor piloto Open. O germânico continuou a trabalhar na afinação e a tentar compreender melhor o novo pacote de electrónica Open, se bem que rodou ainda com motor Yamaha de 2013. O piloto deverá contar com novo bloco propulsor antes da primeira corrida do ano.

Scott Reddin, da Estrella Galicia Marc VDS Team, também rodou forte com a RC213V de fábrica para terminar em 14º.

No segundo dia de testes na Malásia o espanhol Álvaro Bautista liderou os esforços da Aprilia Racing Team Gresini ao terminar em 17º. Ele decidiu descartar o desenho actual do quadro de 2015 por o considerar demasiado rígido e não apresentar boas prestações com a presente electrónica. Ele prefere a versão de 2014, a mesma com que rodou em Novembro com o motor de válvula pneumática, ainda em evolução.

Aleix Espargaró, da Suzuki, também se está a concentrar no desenvolvimento de chassis e conseguiu melhorar o registo pessoal de quarta-feira em quase um segundo para terminar em décimo nesta quinta-feira.

Enquanto isso, o talentoso estreante de MotoGP™ Maverick Viñales está a fazer o maior número possível de voltas e a tentar compreender como levar uma máquina de MotoGP™ aos limites com pneus usados. Ele terminou em 15º, melhorando o registo pessoal em bem mais de um segundo.

Tags:
MotoGP, 2015, SEPANG MOTOGP™ OFFICIAL TEST, Jorge Lorenzo, Movistar Yamaha MotoGP

Outras actualizações que o podem interessar ›