Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Repsol Honda regressa ao trabalho em Sepang

Repsol Honda regressa ao trabalho em Sepang

Márquez e Pedrosa regressaram hoje ao trabalho em Sepang para o início do segundo teste de pré-época na pista malaia.

Como é tradicional, o Circuito Internacional de Sepang foi marcado por condições climatéricas intensas, com a temperatura do asfalto a chegar aos 59ºC e com a chuva a marcar presença a partir das 16 horas locais, o que acabou por afectar um pouco o programa de trabalho.

Ainda assim, os homens da Repsol Honda foram para a pista logo no arranque da sessão para tirarem o melhora partido possível das condições, parando depois para o almoço quando as temperaturas atingiram o pico.

Dani Pedrosa terminou como o melhor representante da equipa num dia em que se concentrou no mapeamento do motor e variados acertos de suspensão. O piloto levou ainda a cabo uma tirada sob chuva para avaliar a montada nesse tipo de condições e logrou terminar a jornada na segunda posição da tabela de tempos com 2m00,543s, marca conseguida na 20ª voltas das 53 que efectuou ao traçado de Sepang e que o deixou a 0,129s de Valentino Rossi.

“Hoje concentrámos o trabalho na avaliação de diferentes afinações da moto e creio que correu bem,” começou por adiantar Pedrosa. “Não testámos novos componentes, ao invés confirmámos o que usámos no último teste, isto apesar da pista não ter estado perfeita. No final dia acabou por chover, o que também nos permitiu rodar um pouco nessas condições. Amanhã vamos continuar a testar algumas alterações na afinação para tentarmos encontrar melhorias que nos permitam rodar de forma mais confortável.”

Enquanto isso, o colega de equipa Marc Márquez, teve um dia mais problemático. O bi-Campeão do Mundo de MotoGP™ debateu-se com problemas nos discos de travões que o afectaram ao longo de toda a sessão e não logrou melhor que a sexta posição com 2m01,190s conseguido na 24ª das 43 voltas que totalizou ao circuito.

“Foi um dia algo estranho e pouco produtivo,” reconheceu Márquez. “Tive algumas dificuldades com o travão frontal desde a primeira ida para a pista. Concentrámo-nos em melhorar esse aspecto e só consegui fazer tiradas de uma, ou duas voltas. Isso limitou-nos o tempo para avaliarmos outras coisas e continuarmos a avança. Agora vamos tentar encontrar a origem do problema e amanhã esperamos dar continuidade ao plano de trabalho.”

Tags:
MotoGP, 2015, SEPANG MOTOGP™ OFFICIAL TEST, Marc Marquez, Dani Pedrosa, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›