Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Smith termina teste de Sepang confiante

Smith termina teste de Sepang confiante

Bradley Smith terminou o segundo teste de Sepang na sexta posição da geral e deixou claras as intenções para a época de 2015.

O piloto da Monster Yamaha Tech3 testou a YZR-M1 de 2015 de forma meticulosa ao longo dos três dias de trabalho em Sepang, levando a cabo as necessárias alterações de afinação em preparação para a importante jornada de abertura da época no Qatar. Já o colega de equipa Pol Espargaró também mostrou grande determinação e progrediu ao longo de todo o ensaio, apesar de queda sofrida na última manhã.

O britânico foi um dos que logrou rodar abaixo dos dois minutos ao parar o cronómetro em 1m59,883s, o que representou uma melhoria de quase meio segundo face a segunda-feira.

“Foi um bom último dia para mim, em particular por terminar nos seis primeiros,” afirmou Smith. “A equipa e eu completámos praticamente todos os testes planeados ontem [terça-feira], mas havia algumas coisas para avaliar hoje com a electrónica e embraiagem. Assim, testámos três ideias diferentes, duas delas foram claras melhorias. São estas pequenas alterações que podem fazer a diferença na corrida.”

“Estou contente por ter rodado no segundo 59, que era o meu objectivo para este teste. A moto agora tem uma afinação de base muito boa, pelo que no Qatar, uma pista totalmente diferente, veremos se podemos usar este acerto. De forma geral foi um bom teste. Estamos perto da melhor moto satélite, mas o Cal está um pouco mais rápido; seja como for, o nosso ritmo foi competitivo e estou satisfeito com o trabalho feito.”

Enquanto isso, o espanhol concluiu o trabalho na 11ª posição depois de rodar em 2m00,490s. Um resultado que representa uma melhoria de quatro décimos face ao primeiro dia de trabalho e que o deixa optimista para o ensaio do Qatar.

“Foi um dia algo traiçoeiro para mim,” admitiu Espargaró. “As sensações que tive quando fui para a pista no início eram boas e estava certo que ia ter um dia positivo. Tinha acabado de montar um pneu novo para ir em busca de uma volta rápida, mas infelizmente acabei por cair. Foi na pior altura possível porque a pista estava perfeita em termos de temperatura e como a primeira moto teve de ser reparada tive de voltar com a segunda. Além disso, como tive de parar pouco tempo depois por causa das condições da pista, não foi fácil melhorar.”

“Assim que as coisas acalmaram tivemos problemas técnicos que nos fizeram perder tempo e, depois de tudo, só tive meia hora para rodar no final do dia. Dito isto, depois de cair de manhã, não queria puxar demais e acabar ainda pior, pelo que nos limitámos para garantir que estava tudo a funcionar bem. De todas as formas, segue-se o Qatar e agora temos muita informação e ideias para melhorar depois de cinco dias em Sepang, além de estar desejoso por ir para outra pista.”

Tags:
MotoGP, 2015, Pol Espargaro, Bradley Smith, Monster Yamaha Tech 3

Outras actualizações que o podem interessar ›

News Desk
Começa o último dia de Sepang 2

3 anos ago

Começa o último dia de Sepang 2