Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Pilotos de Moto3™ adaptam-se às novas motos

Pilotos de Moto3™ adaptam-se às novas motos

Miguel Oliveira liderou primeira noite de treinos de Moto3™ no Commercial Bank Grande Prémio do Qatar, com oito pilotos num segundo.

As condições da pista apresentam-se melhores que o esperado na primeira noite de treinos sob as luzes artificiais do Circuito Internacional de Losail, isto apesar do vento forte durante o dia.

Os pilotos estavam desejosos por ir para a pista, já que a maior parte dos testes de pré-época da Moto3™ foram marcados pela chuva em Jerez e Valência. Tempo de pista seca era crucial, já que o limite de rotações das máquinas de Moto3™ foi reduzido esta época para as 13.500 rpm. Remy Gardner (CIP) foi o primeiro a sair do pit lane em 2015, ansioso pelo acender das luzes verdes.

No final da FP1 a liderança estava a cargo de Danny Kent com 2:06,601s, isto apesar de ainda se estar a adaptar à Honda depois de ter feito a época passada com a Husqvarna. Kent foi o único do Top 10 a não melhorar na FP2, incapaz de rodar a meio segundo da sua anterior melhor marca.

Miguel Oliveira também tratou de conhecer melhor a KTM depois de no ano passado ter rodado com a Mahindra. O piloto da Red Bull KTM Ajo terminou a FP1 a 0,098s do britânico, isto depois de terem trocado de posições até ao cair do pano. Contudo, no segundo Treino Livre o português impôs-se ao rodar em 2:06,580s para terminar a noite na primeira posição.

A marca representa já uma melhoria de 0,7s face ao tempo de qualificação que assinou na temporada passada no Qatar e o recorde da pista de 2:05,973s de Alex Rins pode muito bem vir a ser colocado em causa na Qualificação, caso as condições da pista continuem a melhorar.

Depois de se ter mostrado forte no pouco tempo de testes que a Moto3™ teve, Niccolo Antonlli continuou a conhecer de forma eficiente a sua nova Honda, rodando em terceiro da geral para ser o último a rodar no segundo 06. Antonelli, agora com a Ognetta-Rivacold, teve um início de época complicado em 2014 e agora quer arrancar com forte resultado nos pontos.

Isaac Viñales, com a máquina da Husqvarna, logrou rodar em 2:07,200s, a 0,620s de Oliveira. Ele continua com a Laglisse Team, como no ano passado, mas troca de uma KTM para a similar Husqvarna.

O único piloto nos cinco primeiros ainda com a mesma moto e equipa do ano passado foi Romano Fenati, que assinou um registo de 2:07,337s com a KTM da Sky Racing Team VR46. O jovem italiano é um dos favoritos ao ceptro este ano, mas tem de melhorar os resultados de Qualificação de 2014, já que nunca foi melhor que quarto na grelha. Da FP1 para a FP2 Fenati melhorou quase um segundo.

Fabio Quartararo chega à Moto3™ como bi-campeão de Espanha e com muitos olhos sobre si. O talentoso jovem gaulês esteve muito bem nesta primeira noite ao concluir em sétimo da geral com 2:07,424s aos comandos da Honda da Estrella Galicia 0,0. Esta é a primeira vez que Quartararo roda no Qatar e a primeira vez que compete à noite.

Registou-se uma queda inicial por parte de Darryn Binder após colisão com outro piloto, o que limitou o tempo de pista do estreante durante a FP1. Os também debutantes Jorge Martín e Marco Bezzecchi (a substituir Stefano Manzi nesta jornada) caíram na FP2, mas ambos sem se lesionarem.

Tags:
Moto3, 2015, COMMERCIAL BANK GRAND PRIX OF QATAR

Outras actualizações que o podem interessar ›

motogp.com
Márquez marca ritmo na FP1

3 anos ago

Márquez marca ritmo na FP1

motogp.com
Oliveira domina FP2 da Moto3™

3 anos ago

Oliveira domina FP2 da Moto3™