Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Moto2™: Sam Lowes, finalmente…

Moto2™: Sam Lowes, finalmente…

O britânico conseguiu a primeira vitória no Campeonato do Mundo de Moto2™ depois de impecável corrida no COTA.

A segunda jornada do Campeonato do Mundo de Moto2™ deixou como agradável surpresa a vitória do britânico Alex Lowes, que assim se juntava a Danny Kent, da Moto3™, a levar a “Union Jack” ao mais alto do pódio.

É preciso recuar muitos anos para se encontrar a última dupla vitória inglesa no Campeonato do Mundo, mais concretamente ao GP da Suécia de 1967, mas a verdade é que os pilotos britânicos estão de volta ao mais alto do pódio esta época e com claras intenções de aí se manterem.

Mesmo depois ter dominado quase todos os treinos do fim‑de‑semana havia ainda algumas dúvidas sobre o rendimento de Lowes, já que no Qatar sofreu queda quando parecia ter tudo sob control, tal como neste domingo no COTA, mas agora com um final muito mais acertado.

A vitória dá-lhe 25 importantes pontos que, graças ao desacerto no Qatar e à péssima prestação do líder Jonas Folger, o deixam agora em quarto da geral a apenas quatro pontos do novo líder, curiosamente o estreante espanhol Álex Rins. Mas vamos por partes…

Depois de iniciar a corrida Zarco dava tudo após a avaria que sofreu no Qatar e durante grande parte da corrida arcou com o peso de ser o primeiro. O ritmo era bom, mas sem se conseguir isolar do inglês parecia evidente que este levaria a melhor.

Tal como lhe tinha acontecido nas 125cc, Zarco busca ainda o primeiro triunfo, mas pelo menos na corrida de hoje logrou terminar em segundo, o que o levou ao segundo posto da classificação, com mais três pontos que Jonas Folger, que não pontuou em Austin após treinos muitos discretos.

O terceiro homem do pódio no COTA acabou por ser o estreante Álex Rins. O piloto da Páginas Amarillas HP 40 já tinha surpreendido todos na primeira na categoria, no Qatar; um resultado magnífico para a difícil categoria intermédia que agora é reforçado com o primeiro pódio. Como benefício adicional, Rins ocupa agora a liderança da classificação com 29 pontos, apenas mais um que Zarco.

A quarta posição do Campeão Tito Rabat pode ter sabido a pouco, mas após ter ficado a zeros no Qatar devido à queda com Simone Corsia, os problemas com o pneu traseiro no COTA permitiram-lhe, pelo menos, somar os primeiros pontos da época. Se a defesa do ceptro parecia complicada após Losail, pior se apresenta agora com três pilotos rápidos à frente que hoje, sim, conseguiram terminar a corrida.

Outras prestações dignas de nota na corrida foram as de Franco Morbidelli, que se coloca entre os melhores com dois quintos lugares nas corridas, e de Hafizh Syarhin, que foi sexto.

O malaio tem por costume destacar-se à chuva (como demonstrou já nesta pré-época) e foi precisamente quando surgiram as primeiras gotas na corrida que surgiu o salto de qualidade que lhe permitiu chegar à roda dos melhores.

Xavier Simeon também merece chamada de atenção; o belga sofreu queda depois de tocar em Zarco na mista do circuito. Uma lástima porque, apesar de ter pedido o comboio dos mais rápidos durante as primeiras voltas, acabou depois por conseguir aproximar-se do topo da classificação.

A vitória da Speed Up destaca-se ainda mais por ter sido conseguida numa grelha dominada pelas Kalex, enquanto os britânicos parecem finalmente ter encontrado novo nível de rendimento com Lowes.

Ao mesmo tempo, as queixas dos pilotos Kalex quanto às suas máquinas em 2015 evidenciam que, quem sabe, o construtor alemão não evoluiu a moto na direcção certa. Perante este panorama e o rendimento de Zarco com uma Kalex do ano passado, são muitos os pilotos que estão já a repensar as respectivas escolhas.

Tags:
Moto2, 2015, RED BULL GRAND PRIX OF THE AMERICAS, RAC, Alex Rins, Johann Zarco, Sam Lowes

Outras actualizações que o podem interessar ›