Compra de bilhetes
VideoPass purchase

MotoGP™: Márquez, uma vez mais

MotoGP™: Márquez, uma vez mais

O bi-Campeão do Mundo de MotoGP™ vai partir da primeira posição da grelha pela segunda vez esta temporada.

Menos de um dia foi quanto bastou para se passar do idílico cenário que representava ter uma Suzuki na liderança das primeiras sessões de livres do GP Red Bull da República Argentina, a voltar a ter Marc Márquez (Repsol Honda Team) na liderança da grelha.

O espanhol levou as coisas com calma, consciente que o estado do asfalto do Termas de Río Hondo ia melhorar com o passar das sessões de treinos, tal como acabou por ocorrer. O tempo de Márquez de 1:37,802s não foi melhor que o registo que lhe a pole no ano passado, mas foi o único abaixo do segundo 38.

Enquanto isso, Aleix Espargaró (Team Suzuki Ecstar) voltada a dar motivos para sonhar aos incondicionais da Suzuki. O espanhol não só liderou as primeiras sessões do fim‑de‑semana, como o fez com tempos positivos. Agora, a grande incógnita é se o piloto será capaz de manter o mesmo ritmo na corrida e dar à Suzuki o pódio que há tanto tempo espera.

Como não podia deixar de ser nesta temporada, a primeira linha da grelha voltará a ter uma Ducati, desta feita a de Andrea Iannone. Os amantes da marca italiana também esperam com ansiedade novo triunfo da Ducati.

Até agora, tanto Dovizioso como Iannone levaram a cabo grandes prestações nos treinos e corrida, partindo por duas vezes da pole e lutando pela vitória, mas é precisamente isso que ainda lhes falta: um triunfo que confirme o novo rendimento da recente Desmosedici GP15.

Cal Crutchlow (CWM-LCR Honda) foi quarto na qualificação e vai liderar a segunda linha da grelha, de novo como melhor piloto satélite. Apesar de discreto início de temporada, o britânico mantém a mesma atitude: adaptar-se à nova moto e terminar o ano como melhor piloto satélite. Na verdade, deve ser desmoralizador saber que só chegará ao pódio este ano quando alguns pilotos de fábrica falharem por completo.

Atrás dele, em quinto, está a Yamaha de fábrica de  Jorge Lorenzo. Apesar do bi-Campeão do Mundo de MotoGP™ ter começado o ano em melhor forma que em 2014, ele também não está a ter a vida fácil. No Qatar foi um problema com o capacete e em Austin a culpa foi de uma bronquite e neste sábado no Termas de Río Hondo a sua Yamaha voltou a falhar quando tentou treinar a partida. Oxalá a sorte não lhe volte a ser esquiva neste fim‑de‑semana.

Mais atrás encontramos mais duas Ducati, de Andrea Dovizioso e Danilo Petrucci. Se a primeira não se destaca pela posição depois de ter lutado pela pole nas duas corridas já disputadas, o mesmo já não se pode dizer da segunda já que Petrucci continua aos comandos da GP14.1, pelo que abrir a terceira linha da grelha pode ser visto como um sucesso.

A segunda Yamaha oficial parte do sétimo posto com Valentino Rossi aos comandos. O líder da geral não se deu bem com o traçado argentino. Se as coisas não mudarem no domingo, a liderança do italiano poderá ser curta. Se bem que as duas últimas corridas que ganhou tiveram origem precisamente na oitava posição da grelha.

Tags:
MotoGP, 2015, GRAN PREMIO RED BULL DE LA REPÚBLICA ARGENTINA, Q2, Marc Marquez, Aleix Espargaro, Andrea Iannone

Outras actualizações que o podem interessar ›