Compra de bilhetes
VideoPass purchase

E vão duas para Folger

E vão duas para Folger

Com Folger a vencer com tranquilidade em Jerez, as emoções fortes foram sentidas na luta pelas restantes posições do pódio.

Cedo se entendeu que nesta quarta jornada da época a luta pela glória não contaria com todos os protagonistas das três primeiras jornadas, com Sam Lowes (Speed Up Racing) a sentir dificuldades com o regresso à Europa, enquanto os rivais se mostravam bem mais fortes.

O britânico partiu da segunda linha, e, ao contrário do que aconteceu nas três primeiras jornadas, nunca esteve perto da frente, deixando o duelo pelas posições do pódio a cargo de Jonas Folger (AGR Team), o líder da geral Johann Zarco (Ajo Motorsport), Alex Rins (Páginas Amarillas HP 40) e o Campeão do Mundo Tito Rabat (Estella Galicia 0,0 Marc VDS).

Vindo da pole, Zarco foi o primeiro líder da corrida, mas a 17 voltas do final foi superado por Folger, que fugiu de todos os rivais para conquistar a segunda vitória da época de forma muito confortável e compensar, assim, o nulo de Austin e o nono lugar de Termas de Río Hondo para ascender ao segundo posto da geral.

Enquanto isso, atrás do germânico viviam-se todas as emoções fortes da corrida. Rabat, sem argumentos para a vitória, parecia estar a caminho de um mais que garantido segundo posto. Contudo, a drástica perda de rendimento dos pneus ao cair do pano fizeram com que fosse apanhado por Rins e Zarco, que tinha partido de nono.

Tal como em tantas outras ocasiões, e como na corrida de Moto3™ cerca de uma hora antes, tudo se decidiria na última curva, a infame Curva 13! O estreante Rins viu a oportunidade e tentou ir por dentro em busca do terceiro pódio consecutivo, só que tocou em Rabat e acabou com uma incursão pela gravilha.

Melhor sorte teve o Campeão em título que, apesar de não ter conseguido assegurar o intermédio do pódio, logrou o terceiro posto atrás de Zarco. O melhor resultado do espanhol até ao momento este ano e, muito provavelmente, o verdadeiro início do ataque ao ceptro!

Com tudo isto, Rins viu-se passado por muitos pilotos e acabou por cruzar a linha de meta em 18º, o primeiro nulo do debutante que tem estado sempre na luta pelas melhores posições.

Já Lowes, que nas primeiras três corridas do ano se apresentou sempre muito forte, perdeu terreno desde o início. Problemas de pneus fizeram com que o britânico acabasse por levar a cabo uma corrida da frente para trás para terminar em 20º.

Em termos de Campeonato, Zarco isolou-se um pouco mais na frente da classificação ao repetir o segundo posto de Austin após a vitória na Argentina (73 pontos), enquanto Folger tirou excelente partido do nulo de Rins para saltar para a segunda posição (57 pts). O espanhol é agora terceiro com os mesmos 49 pontos que chegou a Jerez, seguido de Thomas Lüthi e Franco Morbidelli, ambos com 43 pontos após os quarto e sexto postos conseguidos em Jerez, respectivamente. Lowes caiu para sexto (41), seguido do Campeão do Mundo Rabat (33), em sétimo.

Tags:
Moto2, 2015, GRAN PREMIO bwin DE ESPAÑA, RAC, Jonas Folger, Johann Zarco, Tito Rabat, EG 0,0 Marc VDS, AGR Team, Ajo Motorsport

Outras actualizações que o podem interessar ›