Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Kent vence com Oliveira colado na roda

Kent vence com Oliveira colado na roda

Com o regresso do Mundial à Europa parecem ter regressado as corridas de cortar a respiração na Moto3™.

Os resultados da qualificação de sábado já deixavam antever uma corrida de Moto3™ absolutamente emocionante de início a fim, mas talvez poucos pensassem que o espectáculo poderia ser tão arrebatador como foi.

Dany Kent (Leopard Racing) veio do terceiro posto da grelha para a terceira vitória consecutiva, mas desenganem-se os que pensam que se tratou de mais um passeio rumo ao mais alto do pódio. O britânico teve, provavelmente, a corrida mais disputada da época e garantidamente a vitória mais árdua até ao momento, mas isso também foi algo que o piloto tinha pedido na Argentina depois de dizer que sentia falta das lutas pelo triunfo.

A menos de um décimo de segundo ficou Miguel Oliveira, que parece ter voltado ao pleno da forma. O piloto da Red Bull KTM Ajo começou a corrida na liderança e esteve também envolvido na luta pela glória de início a fim. E, pode dizer-se, só não assinou a primeira vitória da carreira por acaso, pois o triunfo estava ao alcance de qualquer um dos quatro primeiros e acabou por ser decidido, como esperado, na última curva.

Aliás, e em toda justiça, o mesmo se pode dizer de Kent, que só não foi parar fora da pista, em conjunto com Oliveira, na última curva por sorte e também mestria. O estreante Fabio Quartararo, que passou pela liderança várias vezes e vendeu cara a vitória, erro ao travar demasiado tarde à entrada para a Curva 13 e acabou mesmo por tocar em Kent. O britânico e o luso mantiveram o sangue frio, não perderam o controlo das respectivas montadas e rumaram ao pódio enquanto o jovem gaulês acabou relegado para quarto.

Enquanto isso, Brad Binder também tentou a sorte. Muito forte desde o início da corrida, o sul-africano partiu da quarta posição da grelha e rodou sempre no grupo da frente e chegou mesmo a rodar em segundo, mas no final teve de se contentar com o mais baixo do pódio, ajudando assim ao que foi o melhor resultado da Red Bull KTM Ajo até ao momento este ano.

Quem também fez uma prova digna de nota foi Efrén Vázquez. O colega de equipa de Kent tinha a árdua tarefa de recuperar desde o 17º posto da grelha e cumpriu, mas no final acabou por ter de pagar por tudo aquilo que exigiu dos pneus na primeira fase da corrida. O espanhol ainda deu ares de quem iria conseguir entrar na luta pela vitória e levá-la até ao final da prova, mas tal acabou por não ser possível e o segundo classificado do Campeonato teve de se contentar com o quinto posto e com uma perda de terreno um pouco mais acentuada para Kent.

Mais atrás as lutas também tiveram as suas emoções. Romano Fenati (SKY Racing Team VR46) foi sexto com menos de um décimo de vantagem sobre Peco Bagnaia (Mapfre Team Mahindra), mas esteve sempre superior ao compatriota ao longo da corrida. Jorge Navarro (Estrealla Galicia 0,0) terminou num relativamente solitário oitavo lugar, enquanto Enea Bastianini (Gresini Racing Team Moto3) e John McPhee (Saxoprint RTG) levaram a cabo animado despique pelas duas últimas posições dos dez primeiros, com o italiano a levar a melhor por um décimo.

Resta agora esperar duas semanas para que todas as emoções voltem a fazer bater forte os corações, desta feita em França, em Le Mans.

Tags:
Moto3, 2015, GRAN PREMIO bwin DE ESPAÑA, RAC, Miguel Oliveira, Brad Binder, Danny Kent, Red Bull KTM Ajo, Leopard Racing

Outras actualizações que o podem interessar ›