Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Um pódio diferente e uma recuperação brilhante

Um pódio diferente e uma recuperação brilhante

Romano Fenati voltou a apresentar-se ao seu melhor nível para vencer, enquanto Kent fez fenomenal escalada para terminar em 4º.

Após o desfecho da qualificação de sábado já se esperava uma corrida frenética este domingo em Le Mans, mas poucos pensariam que a jornada gaulesa traria tantas surpresas. Para começar, o pódio foi diferente do que tem sido habitual, não só foi totalmente composto por pilotos italianos, como não contou com o estreante da casa Fabio Quartararo e viu Romano Fenati subir ao degrau mais alto nove meses depois da última vitória na época passada e, ao mesmo tempo, dar à KTM a primeira vitória do ano.

Desta feita o italiano da SKY Racing Team VR46 deu nas vistas pelos melhores motivos, partindo do quinto posto da grelha para cedo chegar à frente da corrida. Fenati liderou a maior parte do tempo, trocando de posições algumas vezes com Enea Bastianini, da Gresini Racing Team Moto3, mas sem nunca deixar o rival muito tempo na frente.

Enquanto isso, o jovem francês da Estrella Galicia 0,0 partia da pole para andar sempre na luta pela liderança da corrida. É certo que não chegou vez alguma a cruzar a linha de meta em primeiro ao longo da corrida, mas estava bem posicionado para o fazer no final. Contudo, uma queda na 18ª volta deixou-o fora de acção pela primeira vez este ano.

Um dos beneficiados acabou por ser Niccolò Antonelli. O transalpino da Mapfre Team Mahindra, que chegou a rodar em quinto, estava no lugar certo na hora certa e não desperdiçou a oportunidade. E, apesar de ter chegado a ter de lutar com o líder da classificação, ainda conseguiu breve passagem pela liderança da prova antes de terminar num merecido terceiro lugar.

No entanto, grande parte das atenções neste domingo estiveram sobre Danny Kent. O britânico da Leopard Racing esteve no pódio em todas as corridas da época até ao momento e chegou a França com a possibilidade de garantir a quarta vitória consecutiva. Contudo, um erro táctico na qualificação de ontem relegou-o para 31º grelha e praticamente anulou por completo todas as possibilidades de pódio.

Ainda assim, Kent não cedeu e levou a cabo brilhante corrida, recuperando 14 posições logo na primeira volta para continuar a escalada ao longo do pelotão e chegar aos cinco primeiros a seis voltas do final. O líder da geral ainda chegou a cheirar o pódio, ao fazer duas voltas em terceiro, mas o desgaste da corrida era já evidente por esta altura e, entre deitar tudo a perder com uma queda, ou terminar e somar os pontos do quarto lugar, a decisão foi fácil de tomar.

Já Niccolò Antonelli acabou por fazer uma corrida algo apagada. No início o jovem da Ongetta-Rivacold ainda assumiu a liderança nas três primeiras voltas, levando a pensar que seria um dos protagonistas em Le Mans, mas ao cabo de algumas passagens pela linha de meta começou a perder ritmo e a cair na classificação para acabar por terminar em quinto.

Pouco positiva foi a prestação de Jakub Kornfeil. O piloto da Drive M7 SIC partiu de quarto da grelha, mas terminou em sexto, uma prestação inversa à de Isaac Viñales (Husqvarna Factory Laglisse), que veio de nono para a sétima posição final.

Algo decepcionante foi a jornada de Miguel Oliveira. Após o quarto lugar na Argentina e o primeiro pódio do ano em Jerez com a segunda posição há duas semanas, esperava-se mais do mesmo por parte do piloto da Red Bull KTM Ajo. Contudo, o português nunca se mostrou muito forte no circuito Bugatti e depois de ter sido oitavo na qualificação acabou por terminar a prova na mesma posição, isto depois de ter chegado a rodar em quarto.

Um desfecho de fim-de-semana diferente do que tem sido habitual a gerar algumas alterações no topo da tabela pontual. Kent lidera com 104 pontos, mais 37 que Bastianini, que ascendeu a segundo enquanto Efrén Vázquez (60) desceu para terceiro depois de queda na primeira volta. Quartararo (52), que também ficou a zeros, é agora quarto com apenas mais um ponto que Fenati (51). Miguel Oliveira é oitavo, com 41 pontos.

Tags:
Moto3, 2015, MONSTER ENERGY GRAND PRIX DE FRANCE, RAC, Niccolò Antonelli, Romano Fenati, Enea Bastianini, SKY Racing Team VR46, Gresini Racing Team Moto3, MAPFRE Team MAHINDRA

Outras actualizações que o podem interessar ›