Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Kent aniquila recorde da pole de Mugello

Kent aniquila recorde da pole de Mugello

Britânico da Leopard Racing apresentou ritmo fortíssimo para se tornar no piloto mais rápido de sempre da Moto3™ em Mugello.

Danny Kent até esteve relativamente discreto ao longo do fim‑de‑semana, sem nunca encabeçar a tabela de tempos, mas tudo mudou com a qualificação. O britânico da Leopard Racing cedo mostrou o que queria e depois de ver Niccolò Antonelli, Miguel Oliveira e Romano Fenati passarem pela pole provisória, atacou forte para garantir a segunda pole da época e logo com um tempo canhão de 1:56,615s. Um registo que aniquilou o anterior recorde do traçado de 1:56,999s assinado por Alex Rins na época passada.

Mas o britânico não foi o único a deixar para relativamente tarde o ataque às melhores posições da grelha. Assim que Kent superou a pole provisória de Miguel Oliveira, o português da Red Bull KTM Ajo começou a ver vários rivais colocarem-se à sua frente na grelha.

O colega de equipa de Kent, Hiroki Ono foi um deles e o que mais se aproximou do britânico. O nipónico foi o único a conseguir terminar a menos de três décimos do tempo da pole, já que os restantes pilotos ficaram todos a mais de 0,7s, o que demonstra bem o ritmo impressionante apresentado por Kent.

A completar a primeira linha da grelha surge a melhor KTM deste sábado em Mugello. A rodar em casa, o italiano esteve modesto nos livres ao terminar em quinto na tabela de tempos combinados após a FP3, mas nesta tarde de sábado aumentou o ritmo para garantir a terceira posição com a máquina da SKY Racing Team VR46.

Contudo, a vantagem de Fenati no duelo das KTM foi curta, já que Karel Hanika, que nos livres não tinha conseguido melhor que o 18º posto, parece ter encontrado algo na sua Red Bull KTM Ajo. O checo ficou a meros dez centésimos da primeira linha da grelha e com uns bem mais curtos 0,004s de vantagem sobre a Honda de Niccolò Antonelli. O italiano da Ongetta-Rivacold até tinha sido o mais rápido de sexta-feira, mas hoje não encontrou o mesmo tipo de argumentos e terminou a sessão a 0,718s da pole, enquanto Jakub Kornfeil (Drive M7 SIC) fecha a segunda linha a mais 33 centésimos de distância.

Aliás, as curtas margens a que a Moto3™ nos tem acostumado nas lutas pelas melhores posições da grelha só se verificam mesmo da terceira posição para trás, o que sublinha ainda mais o domínio dos dois mais rápidos nesta tarde de sábado em Mugello.

Enea Bastianini, também ele a ter liderado uma sessão de livres, a primeira, ficou-se pela sétima posição com a máquina da Gresini Racing Team Moto3. O italiano superou o compatriota Peco Bagnaia, que foi o melhor da armada da Mahindra com a máquina da Mapfre Team Mahindra. A completar a terceira linha totalmente dominada por italianos está Andrea Locatelli, da Gresini Racing Team Moto3, enquanto o Top 10 é completado por Isaac Viñales (Husqvarna Factory Laglisse), o primeiro piloto a mais de um segundo da frente.

O espanhol vai partir à frente de Oliveira, que acabou por terminar a mais 0,010s de Viñales. Enquanto isso, Fabio Quartararo, que tinha sido o mais lesto da FP3 e dos livres, não foi além do 13º posto da grelha. O jovem gaulês da Estrella Galicia 0,0 terminou a 1,126s da pole de Kent.

Tags:
Moto3, 2015, GRAN PREMIO D'ITALIA TIM, QP, Danny Kent, Romano Fenati, Hiroki Ono, Leopard Racing, SKY Racing Team VR46

Outras actualizações que o podem interessar ›