Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Direcção de Corrida introduz novas regras sobre cone de ar

Direcção de Corrida introduz novas regras sobre cone de ar

Antes do Motul TT Assen a grelha da Moto3™ falou com o Director de Corrida Mike Webb sobre a segurança do o cone de ar na Qualificação.

A Qualificação da ronda da Catalunha do Campeonato do Mundo viu até 30 pilotos da Moto3™ rodarem devagar na linha de corrida colocando-se em risco e perigando também todos os outros que estavam em pista. Os pilotos que ficam à espera de outros para beneficiarem do cone de ar não é problema novo na Moto3™, nem em qualquer outra classe, mas na Catalunha o problema chegou a níveis críticos e demonstrou que o anterior sistema de penalização não estava a funcionar.

“Temos um problema continuado, em especial na Moto3, onde os pilotos esperam que outro mais rápido os passe para que o possam seguir com a esperança de melhorarem os seus tempos por volta,” disse Mike Webb. “Em alguns circuitos não é um grande problema, mas foi-o na Catalunha na Moto3. Nessas condições ninguém consegue estabelecer uma volta rápida e é perigoso.”

Anteriormente, um piloto que rodasse de forma perigosa recebia um ponto de penalização, com a soma desses pontos a resultar em diversas penalizações, como partir do final da grelha, da via de boxes, ou até mesmo a desclassificação da corrida. Isto revelou-se ineficiente na Moto3™.

A partir de Assen, os pilotos têm de estar dentro dos 107% do seu tempo médio mais rápido em cada volta dos Treinos Livres e Qualificação. Não se trata de um limite rígido, mas antes de um indicador para a direcção de corrida e, como tal, os pilotos que ficarem fora desta margem dos 107% serão analisados. Se se determinar que o piloto abrandou deliberadamente para esperar por outro será penalizado com avisos que podem levar a uma penalização que afectará a posição na grelha.

Se este sistema falhar a Direcção de Corrida propôs já uma alteração ao formato da Qualificação. Esta alteração proposta é semelhante ao antigo sistema de “Superpole” no qual os pilotos têm de sair do pit lane um a um para garantir que cada piloto tem uma volta “limpa”. Isto reduziria o número de pilotos em pista e acabaria com o problema. Trata-se de uma solução extrema e Mike Webb pretende evitar este derradeiro e radical passo.

Tags:
Moto3, 2015

Outras actualizações que o podem interessar ›