Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Rossi esmaga concorrência com recorde da pole

Rossi esmaga concorrência com recorde da pole

O italiano da Movistar Yamaha levou a cabo a melhor prestação do ano em qualificação no Motul TT Assen.

Valentino Rossi tem estado ao seu melhor nível neste Motul TT Assen, oitava prova do Campeonato do Mundo de MotoGP™, e depois de ter rodado sempre nos três primeiros em todas as sessões de livres assinou a primeira pole position da época e logo com novo recorde do circuito de Assen.

Aliás, o italiano da Movistar Yamaha MotoGP respondeu da melhor forma a Dani Pedrosa depois deste ter estabelecido a melhor marca de sempre de uma moto na pista holandesa, logo na FP2, e bateu o registo por duas vezes: a primeira na FP3 e a segunda já na Q2 ao garantir a pole com uns impressionantes 1:32,627s.

Se até agora Rossi se queixava das suas fracas prestações nos livres e qualificações, mas mesmo assim nunca falhou um pódio este ano e esteve quase sempre na luta pelo triunfo, o que esperar do italiano neste sábado na Catedral? Serão seguramente muitos os que estão a apostar no terceiro triunfo do ano por parte do “The Doctor”, e não admira, pois esta temporada Rossi ainda não tinha conseguido melhor que o quarto lugar da grelha (em Austin) e as duas vitórias que já conseguiu surgiram após ter partido do oitavo posto da grelha.

Contudo, a brilhante prestação do transalpino não se traduziu no inicialmente esperado domínio da Yamaha em Assen, pelo contrário, quase se pode considerar a excepção. Quem apostava na supremacia de Jorge Lorenzo pode ter colocado as fichas no cavalo errado e o espanhol tem a tarefa complicada, não apenas para assinar a quinta vitória consecutiva, mas também se quiser dar continuidade à impressionante sequência de 103 voltas consecutivas na liderança de corridas da categoria rainha.

É que Lorenzo, que ocupa o segundo posto da geral a apenas um ponto de Rossi, não foi além do oitavo tempo (+0,415s) no que se está a revelar, pelo menos até ao momento, um fim‑de‑semana complicado.

Por oposição, Aleix Espargaró como que surpreendeu ao colocar a GSX-RR na segunda posição da grelha. Não é que a presença de uma máquina do Team Suzuki Ecstar na primeira linha seja a surpresa – o próprio espanhol já largou da pole há duas semanas e esta é a sua terceira presença no Top 3 da Qualificação – mas a prestação ao longo do fim‑de‑semana tem sido fraca, de tal forma que Espargaró teve mesmo de passar primeiro pela Q1. Contudo, o facto de poder desfrutar das borrachas mais macias voltou a ser determinante para ter terminado a 0,231s da frente.

Quem parece estar a renascer é o Campeão do Mundo Márquez (+0,259s). O piloto da Repsol Honda parece ter encontrado a solução para os problemas de que se tem queixado ao optar pelo chassis do ano passado e tem estado sempre entre os da frente em Assen. E apesar da pista não ser tão favorável à Honda como é à Yamaha, a verdade é que o espanhol garantiu a terceira posição da grelha. Um resultado que pode ser determinante para as aspirações de revalidação do título após três corridas a zeros, duas delas nas últimas duas jornadas.

Também em franca melhoria parece estar Dani Pedrosa. Após o pódio em casa há duas semanas, o piloto da Repsol Honda tem estado em bom plano este fim‑de‑semana e chegou mesmo a liderar a FP2 com um tempo recorde. É certo que parece ter perdido um pouco de rendimento desde então, mas o quarto registo da grelha na sexta-feira, a 0,360s de Rossi, leva a crer que o que se passou desde a tarde de quinta-feira até à qualificação desta tarde foi um mero percalço.

Já Pol Espargaró (Monster Yamaha Tech3) volta a marcar presença nos cinco primeiros (+0,386s) e levou de vencida a luta pela liderança entre os Satélite, com o britânico Cal Crutchlow, da CWM LCR Honda, a não ter ido além da liderança da terceira linha da grelha depois de ter terminado a 0,401s da frente.

Entretanto, a Ducati parece estar a sentir dificuldades com o Circuito TT Assen. Andrea Iannone voltou a ser o melhor representante da marca, superando uma vez mais o colega de equipa Andrea Dovizioso, mas desta feita não conseguiu melhor que a sexta posição (+0,389s), isto enquanto Dovi se quedou pela 10ª posição, a 0,485s do compatriota Rossi.

Maverick Viñales voltou a fazer com que o Team Suzuki Ecstar contasse com duas motos nos dez primeiros ao assegurar o nono posto (+0,449s), à frente de Danilo Petrucci, que veio da Q1 com a montada da Octo Pramac Racing, e de Bradley Smith (Monster Yamaha Tech3).

A corrida de MotoGP™ do Motul TT Assen disputa-se, pela última vez na história, a partir das 14 horas locais de sábado.

Tags:
MotoGP, 2015, MOTUL TT ASSEN, Q2, Valentino Rossi, Marc Marquez, Aleix Espargaro, Team SUZUKI ECSTAR, Repsol Honda Team, Movistar Yamaha MotoGP

Outras actualizações que o podem interessar ›