Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Márquez mostra ao que vem ao impor-se em Sachsenring

Márquez mostra ao que vem ao impor-se em Sachsenring

O Campeão do Mundo Marc Márquez impôs-se esta sexta-feira no GoPro Motorrad GP da Alemanha, à frente de Smith e Iannone.

Marc Márquez parece estar definitivamente de regresso à boa forma. Depois de ter protagonizado emocionante batalha pelo triunfo em Assen com Valentino Rossi, já com a RC213V híbrida (com chassis e braço oscilante do ano passado), o Campeão do Mundo de MotoGP™ deixou hoje muito claro que está a fazer tudo para voltar às vitórias.

O espanhol da Repsol Honda foi o mais rápido em ambas as sessões de livres desta sexta-feira no GoPro Motorrad Grande Prémio da Alemanha. Com as condições climatéricas a melhorarem durante a tarde o espanhol retirou um décimo de segundo à melhor marca pessoal para rodar em 1:21,621s e, com isso, terminar com 0,119s de margem sobre os demais.

Quem surpreendeu durante a tarde, apresentando uma melhoria significativa de 0,958s para saltar de 13º para segundo foi Bradley Smith. O britânico da Monster Yamaha Tech3 não só foi o melhor piloto satélite, como foi também o melhor representante da marca dos três diapasões superando, no embate directo, Andrea Iannone.

O italiano voltou a ser o melhor representante da Ducati Team e, após uma adaptação inicial mais modesta à máquina de fábrica, está a conseguir agora tirar muito mais partido da GP15 e volta a dar mostras de ter o que é necessário para lutar por mais um pódio depois de ter concluído o dia a 0,203s da frente.

Enquanto isso, Jorge Lorenzo foi quarto. Em busca da primeira vitória da carreira na pista de Sachsenring, o espanhol terminou a 0,268s de Márquez e com semelhante vantagem sobre Rossi. Lorenzo, que está a dez pontos do colega de equipa e rival na classificação geral, começou por ser um pouco mais lento que o italiano de manhã, mas da parte da tarde melhorou o andamento enquanto Valentino não o conseguiu fazer, o que o relegou para a sétima posição da tabela de tempos combinados a quase meio segundo da P1.

Quase colado a Lorenzo terminou Dani Pedrosa. O piloto da Repsol Honda, o mais bem sucedido na pista germânica com quatro vitórias foi quinto a meros três milésimos de segundo do compatriota, o que deixa antever renhida luta amanhã entre ambos.

Entretanto, Aleix Espargaró logrou, uma vez mais, colocar a GSX-RR do Team Suzuki Ecstar nos dez primeiros. O espanhol rodou em 1:22,095s para terminar na sexta posição, a 0,474s de Márquez.

Quem também não logrou melhorar durante a tarde, tal como Rossi, Nicky Hayden (Aspar MotoGP Team, 16º a 1,314s) e o regressado Michael Laverty (Aprilia Racing Team Gresini, 24º a 2,825s), foi Scott Redding. O britânico da Estrella Galicia 0,0 Marc VDS ficou-se pela oitava posição da tabela de tempos combinados.

Yonny Hernández (Octo Pramac Racing) e Andrea Dovizioso (Ducati Team) completaram a lista dos dez primeiros, enquanto Héctor Barberá (Avintia Racing) foi o melhor piloto Open, em 11º, com Cal Crutchlow (CWM LCR Honda) a terminar num modesto 12º lugar.

Em termos de quedas, registaram-se as de Pol Espargaró (Monster Yamaha Tech3, 13º a 0,815s) e de Hiroshi Aoyama (AB Motoracing, 22º a 2,304s). O nipónico está a substituir o lesionado Karel Abraham pela segunda vez esta época. Regresso algo atribulado teve Michel Laverty. O britânico entrou para o lugar de Marco Melandri a título definitivo nesta jornada germânica, mas na segunda sessão de livres teve uma saída de pista sem consequências, se bem que deixou a moto ir abaixo e não a conseguiu voltar a ligar.

Veja os resultados combinados do MotoGP™.

Tags:
MotoGP, 2015, GoPro MOTORRAD GRAND PRIX DEUTSCHLAND, FP2, Bradley Smith, Marc Marquez, Andrea Iannone, Ducati Team, Repsol Honda Team, Monster Yamaha Tech 3

Outras actualizações que o podem interessar ›