Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Luta pelo título reatada em Indianápolis

Luta pelo título reatada em Indianápolis

A luta pelo ceptro do MotoGP™ está de regresso para a segunda metade da época no Red Bull Grande Prémio de Indianápolis.

A mítica Indianapolis Motor Speedway vai ser palco da oitava corrida consecutiva de MotoGP™ neste domingo com pilotos e equipas a regressarem à luta pelo ceptro após a merecida paragem de Verão. Os fãs americanos esperam mais emoções fortes como as vividas no ano passado, com as incríveis primeiras voltas a serem palco de fantástica luta entre Marc Márquez, Valentino Rossi, Jorge Lorenzo e Andrea Dovizioso, isto antes de Márquez garantir o triunfo com 1,8s de vantagem.

Valentino Rossi, da Movistar Yamaha, lidera a geral com 13 pontos de margem sobre o colega de equipa Jorge Lorenzo; o italiano totaliza já 179 pontos. Rossi está em busca do décimo ceptro esta época, mas Indy não é local de grandes recordações para Rossi. Tirando o triunfo na primeira corrida em 2008, ele só conseguiu um pódio desde então, o terceiro lugar do ano passado. Tradicionalmente a pista tem sido favorável à Honda, com a marca a conquistar cinco vitórias consecutivas na pista, mas a Yamaha deu grandes passos em frente com a M1 este ano.

O colega de equipa Jorge Lorenzo vai tentar recuperar dos terceiro e quarto lugares de Assen e Sachsenring para reduzir o atraso para Rossi na frente da geral. O espanhol foi o último piloto não Honda a vencer no traçado em 2009 e terminou no pódio nas últimas três visitas à pista, incluindo o segundo posto do ano passado. Lorenzo é o piloto de MotoGP™ mais bem sucedido em Indianápolis com seis pódios e espera regressar ao pico da forma que o viu vencer quatro corridas seguidas esta época para voltar a colocar a pressão no colega de equipa.

A vitória de Marc Márquez, da Repsol Honda, na última jornada em Sachsenring deverá servir de motivação extra para o espanhol que nunca perdeu uma corrida de MotoGP™ em solo americano. Ele conta com seis triunfos na categoria rainha (3x Austin, 2x Indy 1x Laguna Seca), o que demonstra bem o quanto gosta de correr nos EUA e como tem dominado Indy nas duas últimas corridas ao vencer desde a pole e com a volta mais rápida pelo caminho. O triunfo no GP da Alemanha mostrou que Márquez recuperou do fraco início de época, com três desistências nas sete primeiras corridas, e encontrou mais confiança com a RC213V desde que trocou para a moto híbrida com quadro de 2014 e motor deste ano. A equipa terá também tirado partido do teste privado de Misano, ao lado da Suzuki e Ducati, após o GP da Alemanha. O Campeão do Mundo de MotoGP™ está actualmente em quarto, a 61 pontos de Rossi e com apenas nove corridas pela frente tem árdua tarefa para defender a coroa de MotoGP™… Mas com Márquez tudo é possível.

O colega de equipa de Márquez, Dani Pedrosa, confirmou o regresso após operação ao síndroma compartimental com o segundo posto em Sachsenring. Tal como Márquez, Pedrosa também já venceu em Indy (2010 e 2012) e foi quarto no ano passado. Apesar de Pedrosa estar em sétimo da geral (67 pontos), ele sabe que ainda pode desempenhar papel crucial na decisão do título de 2015, em particular numa pista que tem sido tão favorável à Honda nos últimos anos.

Andrea Iannone, da Ducati Team, começou a corrida do ano passado da sétima posição e impressionou nas primeira voltas antes de desistir com problema técnico. Actualmente Iannone é terceiro no Campeonato e vai tentar dar continuidade a incrível consistência apresentada desde o início da época e que lhe valeu já ter terminado sempre nos seis primeiros, isto apesar de lesão no ombro contraída em Mugello. O italiano não tem tido das melhores relações com Indianápolis e o seu melhor resultado é o 11º da época de estreia em 2013. Já o colega de equipa Andrea Dovizioso vai tentar recolocar a temporada no bom caminho após três desistências e um 12º nas últimas quatro corridas. O melhor resultado de Dovizioso em Indy é o terceiro porto conseguido com a Tech3 Yamaha em 2012 e agora espera dar à Ducati o primeiro pódio no traçado desde Nicky Hayden em 2009.
Enquanto isso, a dupla do Team Suzuki Ecstar, Aleix Espargaró e Maverick Viñales, vai tentar continuar a excelente temporada que a levou a resultados consistentes nos dez primeiros. O melhor registo da Suzuki em Indianápolis são os sextos lugares de Álvaro Bautista (2011) e Ben Spies (2008 – Wild Card). A equipa concentrou-se na afinação de chassis e electrónica no teste privado de Misano para melhorar a entrega de potência da GSX-RR. Espargaró desistiu na corrida do ano passado com a Forward Yamaha, enquanto o colega de equipa e estreante Viñales gosta claramente da pista depois de ter assinado três pódios nas suas últimas quatro corridas no traçado (1x125cc, 1xMoto3™, 1x Moto2™).

Bradley Smith, da Monster Yamaha Tech3, é actualmente sexto da geral com os mesmo 87 pontos de Andrea Dovizioso e lidera a luta entre os pilotos Satélite à frente do compatriota Cal Crutchlow (66 pontos), da CWM LCR Honda, e do colega de equipa Pol Espargaró (64 pontos). Já na Open a liderança está a cargo de Héctor Barberá, da Avintia Racing, com 19 pontos após as nove primeiras corridas. O rival mais próximo é Loris Baz (14 pontos), que não vai correr em Indianápolis na sequência dos problemas financeiros da Forward Racing. Isto poderá dar a Jack Miller (12 pontos), da CWM LCR Honda, e à dupla da Aspar MotoGP Team, Nicky Hayden (8 pontos) e Eugene Laverty (7 pontos) a possibilidade de reduzirem o atraso para Barberá. Enquanto isso, o antigo vencedor de corridas de MotoGP™ e Campeão do Mundo de Moto2™ Toni Elias vai substituir o lesionado Karel Abraham na AB Motoracing.

A acção no Red Bull Grande Prémio de Indianápolis tem início na quinta-feira com a conferência de imprensa de pré-evento pelas 17 horas locais, com os treinos livres a começarem pelas 09h00 de sexta-feira.

Tags:
MotoGP, 2015, RED BULL INDIANAPOLIS GRAND PRIX

Outras actualizações que o podem interessar ›

motogp.com
Rossi esmaga mais um recorde

2 anos ago

Rossi esmaga mais um recorde