Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Kent: “Foi culpa minha porque estava demasiado rápido”

Kent: “Foi culpa minha porque estava demasiado rápido”

O britânico Kent terminou a sexta-feira em terceiro, isto apesar de queda e de ter rodado com pneus usados.

A primeira sessão do Red Bull Grande Prémio de Indianápolis deixou muitos a pensar que estaríamos perante uma repetição do GP da Alemanha quando Danny Kent (Leopard Racing) liderou a primeira sessão de treinos com meio segundo de margem. A marca surgiu apesar de queda tardia do britânico quando puxava forte, um pouco à semelhança da queda que sofreu na qualificação do GP da Alemanha.

E se não conseguiu melhorar o registo durante a tarde, a verdade é que a marca matinal foi o bastante para garantir o terceiro posto na tabela de tempos combinados, pelo que deverá uma vez mais ser o homem a bater.

Danny Kent: “Tendo em conta que foi o regresso após três semanas de paragem, não foi um mau primeiro dia. A segunda sessão de treinos não correu mal porque fomos para a pista com pneus usados. Rodar toda a sessão e terminar a FP2 nos cinco primeiros foi bom, mesmo tendo ainda algumas coisas em que trabalhar para amanhã. Mas de forma geral a primeira sensação após a paragem foi boa. De manhã tive uma pequena queda quando estava a rodar demasiado depressa à entrada da curva. Foi culpa minha porque estava demasiado rápido para as condições da pista na altura e peço desculpa à equipa por isso. Mas tenho de admitir que as condições da pista não são más. É o mesmo todos os anos aqui em Indianápolis; ganhamos aderência com o passar do fim‑de‑semana – mas o nível de aderência não está muito mau.”

Tags:
Moto3, 2015, RED BULL INDIANAPOLIS GRAND PRIX, FP2, Danny Kent, Leopard Racing

Outras actualizações que o podem interessar ›