Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Lorenzo na pole em Brno

Lorenzo na pole em Brno

Jorge Lorenzo superou os rivais Marc Márquez e Valentino Rossi para garantir a pole, com o Campeão do Mundo em 2º e o líder da geral em 3º.

Jorge Lorenzo começou o 11º fim‑de‑semana da época ao ataque ao liderar todas as sessões de livres excepto a segunda e não deixou os créditos por mãos alheias na decisiva Q2 desta tarde. Tirando partido das temperaturas mais baixas que hoje se fizeram sentir na pista de Brno (30ºC do ar e 40ºC do solo), Lorenzo não deu qualquer hipótese aos rivais e deixou claro ao que vem. Depois de ter assinado novo recorde do traçado de manhã ao bater o tempo de Cal Crutchlow de 2013 (1:55,527s) por 0,05s, na qualificação foi ainda mais rápido e retirou 0,487s à sua melhor marca pessoal para garantir a pole nuns impressionantes 1:54,989s; a volta mais rápida de sempre de uma moto ao mítico traçado checo.

Atrás dele, já no segundo 56, ficou o Campeão do Mundo Marc Márquez. O espanhol da Repsol Honda, que está de regresso à boa forma depois de ter ganho as duas últimas corridas, ficou a apenas 0,074s de Lorenzo, enquanto o líder do Campeonato do Mundo de MotoGP foi terceiro. Valentino Rossi, da Movistar Yamaha MotoGP, terminou a sessão a uns mais distantes 0,364s do colega de equipa, mas a levar a cabo impressionantes recuperações como tem feito em algumas corridas este ano em que partiu da terceira linha, isso não deverá querer dizer nada e é de esperar fortíssima luta na corrida de amanhã. Ainda para mais quando os dois pilotos da Yamaha estão separados por apenas nove pontos e o piloto da Honda está a tentar tudo para revalidar a coroa.

Enquanto isso, Andrea Iannone garantiu a nona presença na segunda linha da grelha e a 11ª entre os seis primeiros da grelha. O italiano da Ducati Team, que perdeu o terceiro posto da geral em Indy, terminou a qualificação com a quarta melhor marca, a 0,401s da pole. Bradley Smith, da Monster Yamaha Tech3 voltou a ser o melhor representante dos pilotos satélite. O britânico, actual quinto da geral, vai partir para o bwin GP da República Checa do meio da segunda linha da grelha depois de ter rodado a 0,471s da frente. Atrás dele e a fechar a segunda linha parte o colega de equipa de Iannone. Andrea Dovizioso ficou 0,946s da frente e tem agora uma boa oportunidade para melhorar a sequência de cinco fracos resultados composta por três desistências, um 12º e um 9º lugares.

O estreante Maverick Viñales foi o melhor representante do Team Suzuki Ecstar ao garantir a sétima posição da grelha (+0,965s), batendo Pol Espargaró e Dani Pedrosa. O espanhol da Monster Yamaha Tech3 ainda teve de passar pela Q1 depois de ter ficado fora dos dez primeiros após as três primeiras sessões de livres, mas melhorou o andamento na Q2 para terminar a apenas um milésimo de segundo de Viñales e com 0,014s de vantagem sobre o piloto da Repsol Honda, que terá muito trabalho pela frente se quiser apresentar prestação semelhante à conseguida na corrida de Indy na semana passada.

Quem também teve de passar ainda pela Q1 foi Cal Crutchlow, que acabou por concluir o trabalho deste sábado com o 10º posto da grelha. O piloto da CWM LCR Honda foi o primeiro a ficar a mais de um segundo da frente (1,203s), mesmo assim lidera a quarta linha à frente de Héctor Barberá (Avintia Racing, +1,410s) e de Yonny Hernández (Octo Pramac Racing, +1,750s).

Veja os resultados da Q2 de MotoGP e os resultados gerais da Qualificação de Brno.

Tags:
MotoGP, 2015, bwin GRAND PRIX ČESKÉ REPUBLIKY, Q2, Marc Marquez, Jorge Lorenzo, Valentino Rossi, Movistar Yamaha MotoGP

Outras actualizações que o podem interessar ›