Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Entrevista Ron Haslam: “O Lorenzo parece ter vantagem”

Entrevista Ron Haslam: “O Lorenzo parece ter vantagem”

O antigo piloto britânico de GPs, Ron Haslam, discute o que torna Silverstone tão especial e quem pensa que pode vencer.

Ron Haslam era visto normalmente como um dos melhores pilotos que nunca venceu um GP ao longo da carreira no Campeonato do Mundo que se estendeu de 1977 a 1993, período durante o qual conquistou nove pódios e uma pole position em 110 GPs. Haslam foi Campeão do Mundo de TT Formula One, tetra-Campeão de Superbike de Inglaterra e actualmente dirige a Ron Haslam Race School em Donington Park.

Ron, que memórias tens de Silverstone?
“O meu pódio em 1984 foi fantástico! Penso que o principal motivo pelo qual Silverstone é tão fantástico é pelos fãs. Podemos mesmo ouvi-los quando estamos a rodar à volta da pista, o que não é usual pois o normal é não ouvires nada quando estás concentrado. Enquanto circuito Silverstone é incrível, rápido, tem de tudo! Tem alguns ressaltos, mas só dá mais emoção! Também foi o local da minha estreia nos Grandes Prémios em 1977, pelo que é um local muito especial para mim.”

Quem achas que vai vencer o GP de Inglaterra?
“Tem sido um ano incrível, o Lorenzo encontrou-se mesmo. Para ser franco, penso que que o Lorenzo está muito bem em Silverstone. Ele gosta da pista apesar de ser complicada e ter ressaltos. Creio que o Rossi e o Márquez vão andar atrás dele no GP de Inglaterra. Quanto ao título, detesto dizê-lo, mas é claro que sou sinónimo de Honda, mas o Márquez tem grande oposição agora com o Rossi e o Lorenzo. Ele precisa que ambos tenha azar e não vejo isso a acontecer. O Lorenzo parece estar na mó de cima de momento e se conseguir continuar assim não o vejo a perder o ceptro com as pistas que ainda há pela frente.”

Com o número de pilotos britânicos no MotoGP™ e com o Lowes e o Kent na Moto2™ e Moto3™, alguma vez os fãs britânicos tiveram melhor?
“É fantástico, em especial se incluirmos também as WorldSBK’s!! É mesmo muito bom para nós. Com o Sam Lowes e o Danny Kent em tão bom plano vemos potencial para o futuro dos jovens ingleses. Creio que para vermos um britânico sagrar-se Campeão do Mundo a primeira coisa que tem de acontecer é termos um piloto de Fábrica. É necessário estar numa moto de Fábrica para vencer o ceptro; é apenas um caso de subir. É difícil; temos o Cal, por exemplo, mesmo tão bom como é está a sentir dificuldades para competir na frente. Creio que a oportunidade irá surgir e creio com o crescimento do número de pilotos neste momento podemos claramente ver um britânico sagrar-se Campeão do Mundo da categoria rainha nos próximos anos.”

Tags:
MotoGP, 2015, OCTO BRITISH GRAND PRIX, Ron Haslam

Outras actualizações que o podem interessar ›