Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Lorenzo intocável com recorde da pole e Misano

Lorenzo intocável com recorde da pole e Misano

Jorge Lorenzo voa para novo recorde da pole em Misano, batendo Marc Márquez e o colega de equipa e líder da geral Valentino Rossi.

Jorge Lorenzo está absolutamente imparável nesta 13ª jornada Campeonato do Mundo de MotoGP™, o Grande Prémio TIM de São Marino e da Riviera de Rimini. Depois de ter batido o recorde do traçado de Misano por duas vezes nas segunda e terceira sessões de livres, o espanhol da Movistar Yamaha MotoGP fez o mesmo com o recorde da pole position, estabelecendo nova melhor marca de sempre logo na primeira tentativa e retirando depois mais dois décimos de segundo ao rodar em 1:32,146s.

O bi-Campeão do Mundo Marc Márquez foi o único que ainda conseguiu oferecer alguma oposição a Lorenzo, mas sem sucesso. A cada vez que Márquez assinava o melhor registo de um sector e passava a primeira posição provisória Lorenzo respondia na mesma moeda; junte-se a isto alguns erros cometidos por Márquez e o cancelamento da segunda volta lançada e tem-se a resposta para o segundo lugar da grelha de partida para Márquez em Misano, a 0,106s da frente.

Enquanto isso, o líder isolado da geral, Valentino Rossi, garantiu importante presença na primeira linha já muito perto do final da sessão. A estrela da casa nunca esteve em condições de ameaçar a primeira posição da grelha e chegou mesmo a rodar fora dos cinco primeiros, mas na última tentativa logrou um tempo de 1:32,358s para terminar a 0,212s do colega de equipa e assim assegurar aquela que é apenas a terceira presença do ano nos três primeiros da grelha. Rossi viu depois a Direcção de Corrida atribuir-lhe um ponto de penalização por rodar demasiado devagar na trajectória de corrida.

Quem acabou despromovido por esta prestação de “The Doctor” foi Dani Pedrosa. O piloto da Repsol Honda foi terceiro durante boa parte da qualificação, mas acabou em quarto, a 0,288s da frente, e com 0,302s de vantagem sobre um impressionante Michele Pirro. O piloto de testes da Ducati está a participar na prova como wildcard e acabou mesmo por ser o melhor representante da Ducati Team ao terminar na quinta posição. Atrás dele ficou o melhor piloto satélite deste sábado. O britânico Bradley Smith levou a M1 da Monster Yamaha Tech3 à sexta posição depois de rodar a 0,655s de Lorenzo.

Já a terceira linha da grelha é totalmente dominada por pilotos da casa e por uma só marca. Os Andrea da Ducati Team, Iannone e Dovizioso, ocupam as sétima (+0,657s) e oitava (0,788s) posições, respectivamente, enquanto Danillo Petrucci, que se estreou no pódio com o segundo lugar de Silverstone, levou a máquina da Octo Pramac Racing ao nono lugar, já a mais de um segundo da pole.

Atrás deles, os dois pilotos provenientes da Q1. Aleix Espargaró tinha sido o mais rápido na Q1 e na decisiva Q2 voltou a bater Cal Crutchlow. O homem do Team Suzuki Ecstar precisou de mais 1,041s que Lorenzo para efectuar a sua melhor volta a Misano, enquanto o britânico da LCR Honda ficou 0,033s do espanhol. A fechar a lista dos 12 primeiros ficou o outro dos irmãos Espargaró. Pol, da Monster Yamaha Tech3, não teve um boa sessão de qualificação; ele perdeu a frente da moto na Curva 9 e sofreu pequena queda, o que fez terminar a 1,076s da pole.

Resultados ds Q2 de MotoGP™. Resultados da Qualificação.

Tags:
MotoGP, 2015, GRAN PREMIO TIM DI SAN MARINO E DELLA RIVIERA DI RIMINI, Q2, Jorge Lorenzo, Valentino Rossi, Marc Marquez, Movistar Yamaha MotoGP

Outras actualizações que o podem interessar ›