Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Rossi: “A corrida foi um pouco estranha”

Rossi: “A corrida foi um pouco estranha”

Valentino Rossi admite que a luta pelo ceptro é mais importante que a vitória após cruzar a meta em 5º e extender a vantagem no Campeonato.

Apesar das nuvens ameaçadoras e dos pingos de chuva, “The Doctor” disparou da partida para a terceira posição logo na primeira curva e foi logo atrás do colega de equipa Jorge Lorenzo e de Marc Márquez. O italiano apanhou os dois líderes quando começou a chover e foi com eles às boxes para a troca de motos à 7ª volta para regressar à pista em sétimo. Duas voltas mais tarde, com todos os pilotos a terem entrado, Rossi era de novo terceiro atrás de Márquez e Lorenzo.

A rodar um segundo mais rápido, fez uso de toda a sua experiência em condições traiçoeiras para passar Márquez na 18ª volta, quando já começava a surgir uma linha seca. Na 15ª volta passou Lorenzo para alegria do público, mas haveria ainda mais drama.

A pista secou e vários pilotos trocaram de novo para motos com afinação de seco. O herói da casa decidiu ficar em pista o máximo de tempo possível e rodou o mais fore que pôde para ganhar alguma vantagem. Ele foi o último a efectuar a segunda troca de moto, ao cabo de 20 voltas de corrida, e regressou à pista em quinto. Ele adoraria ter terminado no pódio, mas não conseguiu anular o atraso para o quarto e teve de se contentar com a quinta posição a 33,196s do vencedor Márquez.

Valentino Rossi: “É verdade que o campeonato é muito mais importante que vencer esta corrida, é o principal objectivo. Infelizmente o Jorge sofreu queda e consegui ganhar mais 11 pontos. Isto é bom para o campeonato, mas ao mesmo tempo é pena ter falhado o pódio porque queria terminar no três primeiros perante todo este público. Foi uma corrida de locos e quando se tem de trocar de moto, neste caso duas vezes, é preciso sorte e pensar rapidamente para compreender a situação. Quinto é um bom resultado e estamos desejosos pela próxima corrida em Aragão. Ainda há cinco corridas pelas frente e infelizmente o Lorenzo tem a capacidade de as vencer todas e o Márquez também está muito forte, pelo que ainda há muitos pontos em luta. Aragão é sempre uma pista difícil, mas fizemos alguns testes lá e os meus tempos por volta não foram mais, pelo que temos de tentar um bom ritmo de corrida e terminar no pódio.”

Tags:
MotoGP, 2015, GRAN PREMIO TIM DI SAN MARINO E DELLA RIVIERA DI RIMINI, RAC, Valentino Rossi, Movistar Yamaha MotoGP

Outras actualizações que o podem interessar ›