Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Vitória imperial para Lorenzo em Aragão

Vitória imperial para Lorenzo em Aragão

Jorge Lorenzo triunfou de forma brilhante em Aragão à frente de Pedrosa e Rossi para estar agora a 14 pontos da liderança da geral.

Jorge Lorenzo pode não ter conquistado a pole no sábado no MotorLand Aragón, mas esteve imperial neste domingo para liderar todas as voltas do Grande Prémio Movistar de Aragão, conquistando assim a sexta vitória da época (segunda consecutiva no traçado) à frente de Dani Pedrosa e do colega de equipa na Movistar Yamaha MotoGP, Valentino Rossi.

Lorenzo, que chegou a Aragão a 23 pontos da liderança, desde logo deixou claro ao que vinha e fazendo uso do seu forte ritmo tratou de disparar para a frente da corrida. O Campeão do Mundo Marc Márquez (Repsol Honda) ainda o acompanhou no que prometia ser uma emocionante luta pelo triunfo entre ambos. Contudo, um erro do espanhol na Curva 12 acabou por praticamente colocar ponto final nas suas aspirações de renovar o ceptro. Márquez caiu à segunda volta quando era segundo e não teve como regressar à pista.

Desta forma, Lorenzo deu por si sozinho na frente do pelotão e já com uma confortável margem sobre os demais. Mas quem começava por surpreender era Andrea Iannone. Mesmo lesionado no ombro esquerdo, o italiano da Ducati Team, que se tinha qualificado em terceiro, fez uma boa partida e chegou mesmo a dar por si no segundo posto. Contudo, à terceira volta começou a perder terreno para acabar por terminar num muito meritório quarto lugar.

Enquanto isso, Pedrosa ascendia ao intermédio do pódio ao cabo de três voltas, com Rossi a chegar ao terceiro posto na volta seguinte para dar início a uma batalha que acabaria por se revelar o centro de todas as atenções da corrida. Sempre colados desde essa altura, o italiano por várias vezes ameaçou o espanhol, mas só na fase final da prova conseguiu a primeira ultrapassagem.

Contudo, Pedrosa apresentou-se a um nível também ele fantástico e a cada ultrapassagem de Rossi respondeu de imediato, sempre na curva seguinte, com manobra de igual mestria para recuperar a segunda posição para enorme alegria do público da casa. O italiano foi aumentando os ímpetos dos ataques e Pedrosa, numa forma que lhe é algo rara, respondeu com igual agressividade no que foi um espectáculo que seguramente irá para os anais da história como uma das mais emocionantes lutas do MotoGP. De tal forma, que no final Rossi não conseguiu evitar um grande cumprimento ao rival espanhol no Parque Fermé.

Mais atrás, a 7,858s da frente, terminou, como já se referiu, Iannone, em quarto, com o colega de equipa Andrea Dovizioso a fazer positiva recuperação desde o 13º posto da grelha. Dovizioso, que está a ter uma época de altos e baixos após início promissor, fez uma excelente partida para cruzar a meta em sétimo no final da primeira volta e duas voltas depois era já quinto, posição em que terminou a 24,322s da frente.

Não muito longe, a mais meio segundo, terminou Aleix Espargaró que assim voltou a dar ao Team Suzuki Ecstar mais um grande resultado com o sexto lugar. Enquanto isso, Cal Crutchlow (LCR Honda) levou a melhor na luta dos pilotos satélite ao concluir a corrida em sétimo, à frente da dupla da Monster Yamaha Tech3, Bradley Smith e Pol Espargaró, com Yonny Hernández (Octo Pramac Racing) a completar o Top 10. Já quanto à Open, a vitória foi Eugene Laverty que terminou em 14º e imediatamente à frente do colega de equipa na Aspar MotoGP Team, Nicky Hayden.

Em termos de Campeonato, Rossi continua a liderar com 263 pontos, mais 14 que Jorge Lorenzo, enquanto Márquez está agora a 79 pontos de distância, com Iannone apenas a mais 12, em quarto.

Vê aqui os resultados da Corrida de MotoGP™ e a Classificação do Campeonato do Mundo.
 

Tags:
MotoGP, 2015, GRAN PREMIO MOVISTAR DE ARAGÓN, RAC, Dani Pedrosa, Valentino Rossi, Jorge Lorenzo, Movistar Yamaha MotoGP

Outras actualizações que o podem interessar ›