Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Crutchlow: “Não fiquei muito contente”

Crutchlow: “Não fiquei muito contente”

Mais um resultado desapontante para Cal Crutchlow, que terminou o Grande Prémio Movistar de Aragão em sétimo.

Cal Crutchlow deu continuidade à sequência de cinco resultados no Top 10, que terminou em sétimo. Apesar da continuidade deste positivo registo, Crutchlow ficou a desejar mais ao lutar com falta de aderência traseira e vários outros pequenos problemas. Uma embraiagem a patinar na partida da corrida levou o piloto da LCR Honda a perder de imediato quatro lugares, enquanto a falta de aceleração dificultou a recuperação ao longo do pelotão.

Alguns sustos depois, Crutchlow deu por ele a lutar com Bradley Smith (Monster Yamaha Tech 3) e Andrea Dovizioso (Ducati Team) num dos melhores duelos do GP de Aragão. Cruchlow manteve-se optimista após a prova, contente por ter somado pontos numa jornada com tantas dificuldades.

Cal Crutchlow: “Não fiquei muito contente com a minha posição final em sétimo, mas, de novo, foi o melhor que conseguimos com o nosso ritmo. Rodei muito bem, mas não tinha aderência traseira. Tivemos alguns outros pequenos problemas; a embraiagem patinou na partida e perdi logo quatro lugares e lutámos com a aceleração da moto.”

“No geral estou contente por ter terminado porque apanhei uns grandes sustos que me podiam ter levado ao chão apesar de não ter rodado demasiado forte. Creio que foi um fim‑de‑semana positivo, terminámos em sétimo e adquiri mais conhecimento da Honda. Temos de melhorar, mas penso que a corrida de domingo nos pode ajudar em muitas coisas.”

Tags:
MotoGP, 2015, GRAN PREMIO MOVISTAR DE ARAGÓN, RAC, Cal Crutchlow, LCR Honda

Outras actualizações que o podem interessar ›

motogp.com
Lowes: “Puxei de início a fim”

2 anos ago

Lowes: “Puxei de início a fim”