Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Kent tem a primeira hipótese de chegar ao título

Kent tem a primeira hipótese de chegar ao título

A dramática última volta de Aragão permitiu a aproximação do resto do pelotão da Moto3™ aos dois primeiros do Campeonato.

A corrida de Aragão foi absolutamente emocionante de início a fim, mas principalmente nos últimos metros, primeiro com Enea Bastianini (Gresini Racing Team Moto3) a cair quando rodava nos três primeiros na última volta e depois com Danny Kent (Leopard Racing) a não aproveitar a oportunidade e também a cair a duas curvas do fim.

Quem mais ganhou com isso foi Miguel Oliveira. Ao vencer a corrida o piloto da Red Bull KTM Ajo recuperou a terceira posição da geral e aproximou-se de forma significativa dos dois primeiros, mas com um atraso de 75 pontos a tarefa do português antevê-se muito difícil no que toca à possibilidade de manter viva a sua luta pelo ceptro.

O mesmo já não se pode dizer do italiano. Bastianini está a 55 pontos do britânico, pelo que ainda tem importante palavra a dizer, mas não se pode dar ao luxo de cometer erros. Nova queda em Motegi deixa a porta totalmente aberta para Kent arrebatar a coroa e o britânico tem apresentado fortes prestações este ano, se bem que a segunda metade da época não lhe tem corrido de feição. Seja como for, a eventual conquista do título por parte de Kent neste domingo não depende apenas dele já que além de ter de garantir pelo menos o segundo lugar, tem também de contar com um nulo do italiano.

Mas este não será o único motivo de interessa da prova. Oliveira pode ter quase fechada a janela do título, mas tem ainda bem aberta a porta do segundo lugar. A apenas 20 pontos de Bastianini e a mostrar estar em grande momento de forma, o piloto da Red Bull KTM, que para o ano fará dupla com Kent na Leopard Racing na Moto2™, só tem de manter a concentração e continuar a superar o italiano.

Contudo, Miguel não se poderá também esquecer de Romano Fenati. O piloto da SKY Racing Team VR46 tem sido algo irregular este ano, mas também é um jovem de grandes capacidades e apenas menos quatro pontos que o português, também ele estará de olhos postos no segundo posto da geral.

Estão assim lançadas as cartas para o que promete ser uma jornada de emoções fortes na categoria mais baixa.

Tags:
Moto3, 2015, MOTUL GRAND PRIX OF JAPAN

Outras actualizações que o podem interessar ›

motogp.com
Lowes: “Puxei de início a fim”

1 ano ago

Lowes: “Puxei de início a fim”