Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Redding: “É uma agenda complicada”

Redding: “É uma agenda complicada”

Scott Redding espera terminar no dez primeiros no Motul Grande Prémio do Japão, prova caseira da Honda.

O GP de Aragão foi mais um fim‑de‑semana complicado para Scott Redding, da Estrella Galicia 0,0 Marc VDS, que não conseguiu replicar o incrível pódio de São Marino. Rodeado por pilotos com pneu macio, Redding não conseguiu passar para a Q2 e partiu para a corrida da 14ª posição para terminar a corrida apenas em 12º. Isto não é o tipo de resultado que o britânico quer para Motegi, mas para tal o piloto terá antes de melhorar e ultrapassar os problemas de aderência traseira que sentiu em Aragão.

O Japão é também a primeira das três corridas intercontinentais que representam um período muito exigente no calendário do Campeonato do Mundo de MotoGP™ com as três jornadas a serem todas disputadas em sucessão.

Scott Redding: “Gosto muito da pista de Motegi e creio que é boa para a Honda RC213V. Temos algumas coisas para resolver depois da corrida de Aragão, onde tive dificuldades com a aderência traseira e problemas técnicos com o pneu e suspensão posteriores, mas é importante manter o optimismo para estas três corridas. É uma agenda complicada, com três corridas em três semanas, o que só nos dá dois dias para recuperarmos de uma para a outra antes de voltarmos a estar em pista. Mas é o mesmo para todos e só temos de lidar com isso. O objectivo para mim continua a mesmo: tentar a entrada directa para a Q2 no sábado e depois terminar nos dez primeiros no domingo.”

Tags:
MotoGP, 2015, MOTUL GRAND PRIX OF JAPAN, Scott Redding, EG 0,0 Marc VDS

Outras actualizações que o podem interessar ›

motogp.com
Zarco volta a tentar no Japão

1 ano ago

Zarco volta a tentar no Japão