Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Heróis locais: Homem e máquina

Heróis locais: Homem e máquina

O Motul Grande Prémio do Japão é uma ronda importante não só para os pilotos japoneses, como para os fabricantes daquele país.

Além de um grande número de wildcards, para três pilotos a tempo inteiro o Grande Prémio do Japão é a sua corrida caseira e vão alinhar no Twin Ring Motegi à frente dos seus fans. No Campeonato do Mundo de Moto2™, Takaaki Nakagami tentará voltar a marcar sete pontos no final. Um pódio em Misano trouxe a esperança de volta, depois de dois anos difíceis na categoria intermédia, principalmente após os quatro pódios consecutivos de 2013, que o poderiam ter levado à luta pelo título. O melhor resultado do piloto da Idemitsu Honda Team Asia em Motegi aconteceu em 2012, quando foi 7º na corrida de Moto2™.
O Campeonato do Mundo de Moto3™ tem neste momento dois pilotos japoneses - Hiroki Ono e Tatsuki Suzuki - que têm mostrado momentos de velocidade num ano com resultados mistos. Ono, originário de Nara no Japão, estreou-se no Campeonato do Mundo como wildcard na corrida de 125cc de Motegi em 2008 e correu pela primeira vez todo o Campeonato em 2015, tendo corrido diversas vezes como wildcard e no campeonato CEV. Até agora, o melhor resultado do piloto da Leopard Racing foi um 10º lugar, alcançado no Grande Prémio de Aragão. Muitas vezes Ono tem feito uma boa qualificação e mostra-se forte no início das corridas, mas por seis vezes acabou na gravilha.
Suzuki também deu já provas na sua estreia no Campeonato do Mundo, com a chuva fraca de Silverstone a permitir-lhe marcar os primeiros pontos da temporada, com um sólido 10º lugar. Em Aragão ficou fora dos pontos, na 16ª posição. Não tem sido um ano fácil para o piloto CIP na Mahindra, mas tem continuado a crescer nesta sua temporada de estreia. Suzuki espera conseguir marcar a passagem pela ronda caseira com um bom resultado. 
Por oito vezes pilotos japoneses venceram em Motegi, apesar do último pódio já ter acontecido em 2009, quando Hiroshi Aoyama, agora piloto de testes da Honda, ter ficado em 2º na corrida de 250cc. A hipótese de um pódio é válida para os três pilotos, especialmente se as previsões meteorológicas de chuva forte para domingo se concretizarem. 
O Grande Prémio do Japão é também a ronda da Honda, Yamaha e Suzuki, que regressou ao Campeonato do Mundo na temporada de 2015. Como a Honda é proprietária do Twin Ring Motegi, existe uma pressão extra para vencer no circuto, apesar da sua última vitória já ter acontecido em 2012, com Dani Pedrosa. Desde a introdução da categoria de MotoGP™ em 2002, a Honda venceu cinco vezes, a Yamaha arrecadou quatro vitórias e vão tentar melhorar o nível em 2015. Mas, foi a Suzuki que conseguiu a primeira vitória em 1999 com Kenny Roberts Jnr, que repetiu a façanha em 2000, a caminho do título de 500cc.

Tags:
MotoGP, 2015, MOTUL GRAND PRIX OF JAPAN, Takaaki Nakagami, Tatsuki Suzuki, Hiroki Ono, IDEMITSU Honda Team Asia, CIP, Leopard Racing

Outras actualizações que o podem interessar ›