Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Cortese: “Tivemos um ano muito duro”

Cortese: “Tivemos um ano muito duro”

Um ataque tardio no Motul Grande Prémio do Japão levou Sandro Cortese ao segundo pódio na categoria intermédia.

Sandro Cortese, da Dynavolt Intact GP, foi um dos que se adaptou bem às condições climatéricas complicadas do Motul Grande Prémio do Japão e mesmo depois do Warm Up reduzido a 10 minutos e da corrida encurtada a 15 voltas, o germânico ultrapassou todas as dificuldades que tem tido este ano para terminar num merecido terceiro lugar.

Sandro Cortese: “Foi muito especial. Fiquei surpreso esta manhã porque estava a rodar muito bem no Warm Up com apenas dez minutos para obter as sensações da moto. Sim, já tinha estado bem em Silverstone na chuva, mas perdi demasiado no início, pelo que decidi arriscar mais no molhado para depois tentar lutar e ganhar algumas posições. Depois vi, nas últimas cinco voltas, que tinha mesmo boa velocidade e que podia lutar pelo pódio. Tentei manter uma velocidade elevada; estou muito contente porque tivemos um ano muito duro, com altos e baixos, e finalmente conseguimos um pódio. É bom porque é a primeira de três corridas seguidas e para a semana estamos em Phillip Island e depois em Sepang. Phillip Island é a minha pista preferida, por isso este pódio não podia ter surgido em melhor altura.”

Tags:
Moto2, 2015, MOTUL GRAND PRIX OF JAPAN, RAC, Sandro Cortese, Dynavolt Intact GP

Outras actualizações que o podem interessar ›