Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Rossi e Lorenzo prontos para embate de Sepang

Rossi e Lorenzo prontos para embate de Sepang

Valentino Rossi e Jorge Lorenzo estão prontos para lutar pela vitória na penúltima ronda da época, o Shell Advance Grande Prémio da Malásia

Os colegas de equipa da Movistar Yamaha falaram à imprensa mundial ao lado de Marc Márquez (Repsol Honda), Andrea Iannone (Ducati Team), Maverick Viñales (Team Suzuki Ecstar) e o líder do Campeonato do Mundo de Moto3™ Danny Kent na tradicional Conferência de Imprensa que marca o arranque da 17ª jornada do Campeonato do Mundo de MotoGP™ de 2015 no Circuito Internacional de Sepang.

Rossi foi o primeiro a falar. Depois de ter visto a vantagem na frente da classificação reduzida a 11 pontos em Phillip Island, o italiano tem agora a primeira possibilidade de conquistar o ceptro num circuito onde já ganhou por seis vezes: “Chegamos aqui com duas corridas por disputar e apenas 11 pontos. Penso que será muito difícil, mas ao mesmo tempo será uma grande batalha. O nível e velocidade são muito semelhantes e a diferença de pontos é curta. É como um jogo em duas partes, como no futebol, com primeira e segunda parte em Valência. É a primeira oportunidade [de conquistar o título], o que significa um pouco mais de pressão para o Jorge porque ele tem de terminar e tentar recuperar alguns pontos antes de Valência.”

Lorenzo, por seu lado, está determinado a reduzir o atraso para Rossi: “Recuperámos muitos pontos nestas últimas duas corridas. Na Austrália perdemos a possibilidade de depender apenas de mim próprio ao não vencer a corrida, mas de todas as formas está bem assim porque ou ganhávamos quatro pontos, ou nada. Como disse, estivemos sempre atrás no campeonato e agora temos a possibilidade de ganhar, pelo que vou dar o meu melhor, sem menos e com nada a perder.”

Márquez assinou a 50ª vitória da carreira em Phillip Island e apesar de já não poder revalidar a coroa, vai voltar a dar tudo: “O objectivo nestas duas últimas corridas é terminar na melhor posição possível. Na Austrália tivemos um grande fim‑de‑semana e depois na corrida até esperava estar um pouco mais forte, mas o Jorge deu um grande passo, como o Valentino e o Andrea, pelo que puxámos até à última volta. É claro que gostava de voltar a estar no meio da luta, mas não é possível, pelo que será interessante ver.”

Iannone espera lutar uma vez mais pelo pódio depois de ter sido terceiro na Austrália: “Penso que a Ducati, de momento, tem mesmo um motor forte e nesta pista, com duas boas rectas, será uma ajuda para nós. Mas também julgo de neste momento temos boas sensações com a moto e espero um bom fim‑de‑semana com possibilidades de lutar pelo pódio.”

Viñales foi outro piloto que impressionou em Phillip Island, onde igualou o seu melhor resultado da época ao terminar em sexto: “Honestamente, foi incrível porque nas primeiras voltas consegui manter-me no grupo com o Vale, o Marc e o Iannone e foi muito bom ver como rodam. Foi também uma grande ajuda com as linhas, aprendi muito e depois consegui manter o mesmo ritmo do Dani e do Crutchlow, o que foi ainda melhor porque foi a primeira vez que senti a minha moto mesmo competitiva. Sabemos que aqui será difícil com duas longas rectas, mas queremos tentar outra vez.”

Já o líder da Moto3™, Danny Kent, disse: “O corpo ficou um pouco dorido nos dias que se seguiram, mas estou bem. Tive muita sorte porque sofri duas grandes quedas, uma em Aragão e outra em Phillip Island. Normalmente quando se cai assim é fácil contrair lesões. Quarenta pontos a duas corridas do final parece-me bem, mas na Moto3 nunca se sabe, pelo que temos de continuar a trabalhar arduamente.”

Tags:
MotoGP, 2015, SHELL MALAYSIA MOTORCYCLE GRAND PRIX, Andrea Iannone, Danny Kent, Valentino Rossi, Maverick Viñales, Jorge Lorenzo, Marc Marquez, Leopard Racing, Repsol Honda Team, Team SUZUKI ECSTAR, Movistar Yamaha MotoGP, Ducati Team

Outras actualizações que o podem interessar ›